Notícia

Corredores ecológicos e a recuperação da fauna e da flora

Ouça o comentarista Marco Bravo no quadro ustentabilidade

O tema desta quarta-feira (15) é sugestão do ouvinte Eder! Em destaque, a explicação sobre o funcionamento dos corredores ecológicos, faixas de vegetação que ligam fragmentos de florestas que foram separadas pela ação antrópica. Sua função é garantir o deslocamento dos animais e a troca genética. No CBN Meio Ambiente e Sustentabilidade, Marco Bravo, detalha a importância dos corredores ecológicos e explica como o projeto pode ser responsável pela preservação da fauna e da flora.

O Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema) informa que os corredores ecológicos, conhecidas como faixas de vegetação que garantem fluxo gênico entre espécies e que ajudam na manutenção da biodiversidade da mata atlântica, foram instituídos pelo decreto 2529-R de 2010, que estabeleceu as 10 áreas prioritárias no âmbito terrestre e 01 área no âmbito marinho. Posteriormente, outro Decreto 3587-R de 2014, instituiu outra área prioritária: a de Pedra Azul – Forno Grande, ampliando para 11 os corredores ecológicos no âmbito terrestre.

Atualmente não há projetos em curso diretamente relacionados aos corredores ecológicos, porém o Programa Reflorestar, que é uma referência nacional de política de recuperação de cobertura florestal e que é gerenciado pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Seama), tem abarcado indiretamente, em sua abrangência de recuperação, parte destas áreas consideradas como corredores ecológicas.

 

 

Ver comentários