Notícia

Pesquisa aponta: brasileiros queimam poupança em gastos do dia a dia

São números que chamam a atenção: em junho, 13,3% dos brasileiros queimaram reservas financeiras para bancar as contas do dia a dia, segundo levantamento do Instituto Brasileiro de Economia, da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV). Embora a parcela de brasileiros que use recursos guardados já tenha sido maior, sobretudo quando a crise econômica estava mais intensa, os últimos meses têm mostrado uma resistência à queda do indicador e até mesmo uma leve piora.

A pesquisa do Ibre/FGV leva em conta todos os tipos de reservas financeiras. Para a caderneta de poupança, os dados do Banco Central até mostram que os valores depositados superaram os saques em R$ 5,6 bilhões no mês de junho. No entanto, a economista do Ibre pondera que isso indica apenas que quem ainda tem folga no orçamento está preferindo guardar dinheiro do que gastar.

Especialistas apontam que ouso de reservas financeiras para o pagamento das contas acaba levando parte dos brasileiros, sobretudo os mais pobres, para um caminho sem volta: o do endividamento.

Mas existe perspectiva de melhora sobre esse cenário? Como se dá a relação do brasileiro junto à poupança? Em entrevista ao CBN Cotidiano, o vice-presidente do Conselho Regional de Economia do Espírito Santo (Corecon-ES), Eduardo Araújo, traz mais detalhes do tema. Confira!

Ver comentários