Notícia

Economista-chefe do SPC traça perfil do inadimplente brasileiro

No perfil do inadimplente brasileiro, 52% das pessoas com o nome sujo estão na faixa etária entre 30 e 39 anos de idade. A maior concentração de inadimplentes no país está na região Sudeste, com 26,65 milhões de pessoas

Mais de 60 milhões de pessoas. Essa é a quantidade de brasileiros que estão inadimplentes, ou seja, com o “nome sujo”. O número representa que um total de 42% da população que não conseguiu para as contas e teve o nome inserido nos órgãos de proteção ao crédito. Já nas pessoas com faixa etária entre 30 e 39 anos, o total pula para 52%, em um movimento potencializado pela crise, mas que também acompanha o perfil da série histórica de um Brasil sem educação financeira e que ficou a inadimplência crescer 4,41% em 2018. Para traçar e explicar esse perfil de inadimplentes e explicar o grande número de pessoas com o “nome sujo”, vamos conversar com Marcela Kawauti, economista-chefe do SPC Brasil.

Ver comentários