Notícia

Com liberação de trecho, motorista poderá cruzar toda Leitão da Silva

O trecho entre o acesso à avenida pela Rua Dona Maria Rosa até a Rua das Palmeiras será liberado. Com isso, segundo Luiz César Maretto, toda a avenida poderá ser atravessada

Obras da Avenida Leitão da Silva
Obras da Avenida Leitão da Silva
Foto: Fernando Madeira

Até o fim de fevereiro, mais um trecho da avenida Leitão da Silva, em Vitória, deve ser liberado para o trânsito de veículos. A informação foi dada pelo diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodagem (DER-ES), Luiz Cesar Maretto, em entrevista à Rádio CBN Vitória. A parte contemplada será entre o acesso à avenida pela Rua Dona Maria Rosa, em Andorinhas, até a Rua das Palmeiras, em Itararé. A partir daí, como as obras continuam, o fluxo em direção à avenida Beira-mar volta a ser feito em meia pista. Com isso, segundo Maretto, toda a avenida poderá ser usada por motoristas novamente. 

Ouça a entrevista completa:

“Sem ser nessa próxima semana, mas na outra, estamos trabalhando para começar o pavimento neste trecho. E aí, até o final de fevereiro a gente vai ter a condição de utilizar de fato a Leitão da Silva: descer a Ponte da Passagem, entrar na Rua Dona Maria Rosa e sair na Beira-mar. Mesmo que ela [avenida Leitão da Silva] não esteja a toda pavimentada, você já atravessa até a Rua das Palmeiras, e já tem condição de, no trecho com meia pista, de atravessar a Leitão da Silva toda”, disse.

TRECHO

Outro trecho da avenida que está aberto para as obras deve ser pavimentado até o fim de março. Três equipes estão trabalhando desde a Rua das Palmeiras até a entrada do bairro Gurigica, onde está localizado grande parte do comércio na avenida. Segundo Maretto, mesmo sem pavimentação, até o fim do próximo mês as galerias deverão estar cobertas.

“Nós estamos agora com três equipes. Uma está fazendo essa atividade em direção a entrada do bairro Gurifica, outra equipe está indo em direção a Rua das Palmeiras, e outra está no meio, próximo a saída da rua Robert Kennedy. Nós não botamos a mão da Rio Branco até a Cesar Hilal. A gente só vai começar o outro trecho em Março. Isso eu combinei com os comerciantes lá. Estamos fazendo um esforço grande para poder, em março, terminar este trecho até a entrada do bairro Gurigica. A gente pode até não conseguir pavimentar, mas as galerias todas estarão cobertas até o final de março”.

RIO BRANCO x CÉSAR HILAL

Parte da avenida que ainda não recebeu intervenções, o trecho entre o cruzamento com a César Hilal e o acesso à avenida Rio Branco só deve receber as primeiras modificações após o fim das obras já iniciadas. Neste local, haverá uma análise preliminar antes do início dos trabalhos.

“No início e meados de março, a gente inicia esse segundo trecho. Porque já teremos minimizados este trecho lá de trás, já estamos fechando e a gente já tem a possibilidade de iniciar o próximo trecho, entre a Rio Branco e a César Hilal. Neste sábado [dia 09] teremos uma máquina fazendo uma prospecção nesse trecho, para entender o que temos ali embaixo. Para não acontecer de botar a máquina, romper a rua e depois descobrir o que tem dentro, e aí ficar com aquele buraco aberto, passando vergonha sem saber o que fazer com ele”.

ATÉ A BEIRA-MAR

Nas próximas semanas também devem ser iniciadas as intervenções entre o cruzamento com a César Hilal e a avenida Beira-mar. Segundo Maretto, as obras são simples e não demandarão muito tempo para serem concluídas.

“Hoje [quarta-feira] conversei com a secretaria de Transporte da prefeitura de Vitória, para autorizar o início na semana que vem das obras no trecho da César Hilal até a Beira-mar. Que é simples, obra de calçada, de pavimento. Não vai ter galeria, não vai ter buraco, nada disso. Vamos tocar isso até para poder diminuir o porcentual do que temos que executar”.

Quanto a conclusão total das obras, o diretor-geral disse que o contrato prevê o mês de agosto deste ano. No entanto, por não saber a dimensão de algumas intervenções, Maretto preferiu garantir que a avenida será entregue até o fim do ano.

“Não é fácil terminar essa obra em agosto de 2019 sem saber exatamente o que nós temos embaixo. É uma loucura o que foi feito, iniciar uma obra nessa circunstância. Se não (terminar em) agosto, mas pelo menos em agosto teremos pavimento, calçada, faltando poucas coisas. Estou sendo franco e claro com os comerciantes até para que eles possam compreender o grau de dificuldade que a gente tem lá. Mas, esse ano fica pronto. O natal esse ano vai ser de sucesso na Leitão da Silva”, completou.

As obras na Leitão da Silva começaram no ano de 2014, com previsão inicial para término em meados de 2015. Após mudanças no projeto inicial da obra, que passaram a contar também com uma reestruturação no sistema de saneamento e drenagem da região, o orçamento inicial que era de R$ 50 milhões saltou para R$ 115 milhões. Após várias previsões de entrega sem sucesso, o último prazo anunciado é para agosto de 2019.

Ver comentários