Notícia

ES tem o melhor índice de cura do Brasil de tuberculose resistente

O médico Valderio Dettoni é um dos pioneiros do ambulatório de tuberculose do Hospital das Clínicas, em Vitória, que está completando 25 anos. O ambulatório é também o que tem o maior índice de cura no Brasil de tuberculose resistente

O próximo domingo, dia 24 de março, é marcado como o Dia Mundial de Combate à Tuberculose. A doença, segundo a Organização Mundial da Saúde, atinge cerca de 10 milhões de pessoas por ano e ainda é a doença infecciosa que mais mata no mundo.

Somente em 2018, no Espírito Santo, foram identificados 1.305 novos casos, sendo 68 deles fatais, com incidência de 32,9 casos por grupo de 100 mil habitantes.

Em entrevista à CBN Vitória, o médico Valderio do Valle Dettoni, pneumologista do Hospital Universitário Cassiano Antonio Moraes - Hucam, alerta que se você está há duas semanas com uma tosse que não cessa, procure imediatamente um médico, pois você pode ter contraído a tuberculose e não sabe.  

Quando alguém que é portador da tuberculose tosse, fala ou espirra, expele-se a bactéria que pode afetar outras pessoas. Porém, isso não determina se o infectado adoecerá, porque, de todas as pessoas que são infectadas, apenas 10% ficam doentes e os outros 90% que sofreram o contágio ficam com a bactéria dentro do organismo, que somente depois de algum tempo apresentarão os primeiros sintomas.

O médico Valderio Dettoni é um dos pioneiros do ambulatório de tuberculose do Hospital das Clínicas, em Vitória, que está completando 25 anos. O ambulatório é também o que tem o maior índice de cura no Brasil de tuberculose resistente. Ouça a entrevista:

Ver comentários