Notícia

Treinamento para primeiros-socorros passa a ser obrigatório

Professores e funcionários de escolas públicas e privadas deverão ser capacitados em primeiros-socorros. É o que determina a Lei 13.722, de 2018, sancionada e publicada no Diário Oficial da União

Professores e funcionários de escolas públicas e privadas deverão ser capacitados em primeiros-socorros. É o que determina a Lei 13.722, de 2018, sancionada e publicada no Diário Oficial da União. A lei foi criada em homenagem a Lucas Begalli Zamora, de 10 anos, que morreu em setembro de 2017, após engasgar com um pedaço de cachorro-quente durante um passeio escolar. E para evitar casos semelhantes, a lei passa a vigorar esta semana.

Nesta quinta-feira, no programa CBN Vitória, o médico Erick Freitas Curi, idealizador do “Salve uma Vida”, que visa a capacitar a população em geral em primeiros-socorros, e o tenente-coronel do Corpo de Bombeiros do ES, Carlos Wagner Borges, falam da importância da nova lei, que ainda precisa ser regulamentada pela Assembleia Legislativa.

O médico Erick Freitas Curi, é presidente da Sociedade Brasileira de Anestesiologistas (SBA), e explica, por exemplo, que com o intuito de levar esse conhecimento para a população em geral, a Sociedade Brasileira de Anestesiologistas já realiza ações como o curso ‘Salve uma Vida’. No curso, que dura em média duas horas e é dividido em teoria e prática, os participantes aprendem a reconhecer e tratar os sinais de obstrução respiratória, fazer o diagnóstico de parada respiratória e parada cardíaca, entre outros. 

Carlos Wagner Borges, tenente-coronel do Corpo de Bombeiros do Espírito Santo, explica que os bombeiros já estão atentos a esse tipo de demanda e serviço. A expectativa é que seja elaborado um cronograma de treinamento junto aos órgãos competentes, que inclui desde prevenção a incêndios a primeiros-socorros. 

 

Ver comentários