Notícia

Dique, estações de bombeamento e galerias são anunciados para VV

Segundo a sub-secretária de Estado de Saneamento, Habitação e Desenvolvimento Urbano (Sedurb), Zilma Peterli Lyra, as principais obras de macrodrenagem em Vila Velha começam até o final deste ano

As chuvas que atingiram a cidade de Vila Velha no último sábado (18) levantaram – novamente – a discussão em torno do que deve ser feito para solucionar os problemas de alagamentos na cidade. Em entrevista ao CBN Vitória, a sub-secretária de Estado de Saneamento, Habitação e Desenvolvimento Urbano (Sedurb), Zilma Peterli Lyra, prometeu dar início as principais obras de macrodrenagem em Vila Velha até o final deste ano. Segundo ela, os projetos executivos já estão em fase de licitação e recursos garantidos pela União, com verbas do FGTS e do PAC.

Estão previstas construções de pelo menos oito estações de bombeamento, além de diques e galerias. Para o Canal Marinho, a expectativa é de construção de um sistema de bombeamento para a Baía de Vitória, com comportas de maré. Também será executado o dique Marinho Marilândia, com sistema de bombeamento do Canal Marilândia para o Canal Marinho. A previsão é que as principais obras estejam concluídas em dezembro de 2020. 

 

 

Para o professor da Ufes, Antônio Sérgio Mendonça, PHD em Engenharia de Recursos Hídricos, a solução para os alagamentos em Vila Velha vai além das obras estruturantes. Um dos desafios é manter a da limpeza das galerias não apenas em época de chuvas, mas durante todo o ano, assim como a manutenção dos serviços que serão entregues, como as estações de bombeamento.

Para Mendonça, “a preocupação não deve ser só durante e depois das ocorrências, mas ao longo dos anos, mesmo não chovendo muito. Tem que estar preparado para o problema. Às vezes fica até quatro anos sem chuvas, mas quando vem, o ambiente está totalmente despreparado e acontecem os estragos”. Confira!

 

 

 

Ver comentários