Notícia

Patinetes elétricos: regras e desafios na Capital

Em Vitória, as regras foram estabelecidas no mês passado, quando a prefeitura determinou que só maiores de 16 anos podem andar de patinete elétrico. E os equipamentos só podem trafegar em calçadas, ciclovias e ciclofaixas, com exceção das ruas de lazer aos domingos e feriados

No CBN Cotidiano, você acompanha a uma discussão sobre a utilização dos patinetes elétricos em Vitória. O meio de transporte que tem se multiplicado nas ruas e avenidas de todo o País, e na capital capixaba não é diferente. Pelo Brasil, diante dessa popularização, algumas medidas no sentido da regulamentação passam a ser colocadas em prática. Nesta semana, o prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), anunciou que em 15 dias a Companhia de Engenharia do Tráfego passará a multar quem anda com o veículo na calçada ou sem usar capacete.

Em Vitória, as regras foram estabelecidas no mês passado, quando a prefeitura determinou que só maiores de 16 anos podem andar de patinete elétrico. E os equipamentos só podem trafegar em calçadas, ciclovias e ciclofaixas, com exceção das ruas de lazer aos domingos e feriados.

Nas calçadas da Capital capixaba, a velocidade máxima permitida é de até 6 km/h. Nas ciclovias e ciclofaixas, até 20 km/h. Não há multas previstas nem há obrigatoriedade para uso de capacetes. No entanto, as empresas responsáveis pelos equipamentos devem instalar placas orientando sobre o uso de acessórios de segurança.

Em casos de acidentes, explica, o secretário de Desenvolvimento da Cidade de Vitória, Márcio Passos, explica que as reparações por eventuais danos, de qualquer natureza, aos usuários, terceiros ou até mesmo ao município serão custeadas pelas empresas, que deverão contratar seguro. Será obrigatório informar ao usuário, de forma clara, no momento da contratação dos serviços, o valor e as coberturas estipuladas na apólice contratada.

Vamos ouvir também a arquiteta e pesquisadora do Laboratório de Planejamento e Projetos da Ufes, Renata Salvalaio. Para ela, a dificuldade das cidades envolve, principalmente, a falta da regulamentação que envolve o tema. Confira!

Entrevista Márcio Passos

Entrevista Renata Salvalaio

Ver comentários