Notícia

Óleo: praias com ninho de tartaruga no ES monitoradas diariamente

Praias capixabas não tem registro do óleo que atingiu litoral nordestino, mas monitoramento está sendo realizado diariamente

 Tamar: atenção às manchas de óleo em praias por conta dos ninhos de tartaruga no ES
Tamar: atenção às manchas de óleo em praias por conta dos ninhos de tartaruga no ES
Foto: Edson Chagas

Nesta semana, o Projeto Tamar suspendeu as solturas de filhotes de tartarugas marinhas nas praias do Litoral Norte da Bahia, por causa das manchas de óleo que chegaram ao litoral do estado. O assunto preocupa, principalmente pela ocorrência de locais de desova também em praias do Espírito Santo. Em entrevista à Rádio CBN Vitória, Gabriella Tiradentes Pizetta, analista ambiental do Centro Tamar/ICMBio, a região Norte do Estado, em especial na foz do Rio Doce, é uma importante área de reprodução de tartarugas marinhas. Dessa maneira, deve-se olhar com atenção sobre os registros desse óleo.

Ela explica que ainda não se tem confirmação da fonte e quantidade de óleo derramado. Dessa maneira, ainda não é possível se dizer que ela vai chegar ao litoral capixaba. Mas que a equipe Fundação Pró-Tamar está em campo monitorando diariamente a área de desova.

"A gente está acompanhando. A Fundação Pró-Tamar monitora diariamente essas áreas de desova, caso apareça algum indício dessa contaminação a gente vai ficar sabendo e podemos acionar o Ibama, Iema e direcionar, no primeiro momento, a limpeza dessa área para não contaminar os ninhos de tartaruga na região. E estamos atentos ao aparecimento de alguma tartaruga oleada, ou alguma outra fauna", diz.

O monitoramento é feito todos os dias. "A equipe percorre a praia com quadriciclo diariamente para observar se alguma tartaruga fez a postura de ovos ou se há algo anormal registrado", informa. Ouça a entrevista:

Vale lembrar que o avanço das manchas de óleo tem sido acompanhado desde 2 de setembro pelo Ibama, mas a origem do produto ainda não foi identificada, segundo o órgão ambiental.O Ibama informou que a investigação da origem das manchas de óleo está sendo conduzida pela Marinha, enquanto a investigação criminal é objeto da Polícia Federal.

Ver comentários