Notícia

Subsecretário rebate Bolsonaro: "Se tiver maçã podre, precisa ser retirada"

Guilherme Pacífico defendeu o disque-denúncia da Prefeitura de Cariacica, que pode ser usado para que a população denuncie eventuais abusos de autoridade cometidos por agentes da Força Nacional que estão no município

Jair Bolsonaro comentou a situação da Força Nacional em Cariacica em live no Facebook nesta quinta
Jair Bolsonaro comentou a situação da Força Nacional em Cariacica em live no Facebook nesta quinta
Foto: Reprodução/Facebook

O subsecretário da Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesp) , Guilherme Pacífico, defendeu o disque-denúncia da Prefeitura de Cariacica, que pode ser usado para que a população denuncie eventuais abusos de autoridade cometidos por agentes da Força Nacional que estão no município.

Na noite desta quinta-feira (03), o presidente Jair Bolsonaro criticou o canal de denúncia e ameaçou retirar a tropa da cidade caso surjam muitas denúncias contra policiais.

"Isso é bem-vindo, não é uma proposta ruim não. Nós policiais que adotamos os direitos humanos, o bom policial que trabalha no dia a dia, policiais de outros estados que vieram com o intuito de fazer o melhor, estão apresentando o melhor e buscam o melhor. Nós apoiamos e incentivamos. Se tiver uma maçã podre, precisa ser retirada de circulação", pontuou o subsecretário.

Pacífico elogiou o Ministério da Justiça e disse que a atuação da pasta tem sido "técnica e sem viés ideológico" no projeto "Em frente Brasil", que abrange Cariacica e outros quatro municípios do país.

O subsecretário Guilherme Pacífico defendeu o Disque-denúncia da Prefeitura de Cariacica
O subsecretário Guilherme Pacífico defendeu o Disque-denúncia da Prefeitura de Cariacica
Foto: Caique Verli

BOLSONARO 

Para Pacífico, o presidente pode estar "superdimensionando" o canal.

"Acredito que isso (de tirar a Força Nacional) ficou apenas no discurso. Talvez o próprio presidente não tivesse todas as informações necessárias do que está acontecendo", comentou Pacífico sobre a fala do presidente.

A POLÊMICA

O presidente Jair Bolsonaro, durante uma live em sua rede social, na noite desta quinta-feira (3), ameaçou tirar a Força Nacional de Cariacica caso os agentes sejam expostos a um disque-denúncia para que a população denuncie eventuais abusos de autoridade por parte dos agentes, uma proposta do prefeito Juninho, do PPS.

Confira a fala do presidente:

"Hoje completou 30 dias daquele programa do ministro Moro, de Justiça e Segurança Publica, "Em Frente Brasil", em que ele escolheu cinco municípios, um de cada região, e implantou medidas lá. De concreto, nesses últimos 30 dias, diminuiu em 53% o número de homicídios. Diminuiu a metade. Pelo que tudo indica, o programa está obtendo sucesso. No município de Cariacica, o prefeito Juninho, do PPS, resolveu criar um disque-denúncia para que a população denuncie abuso de autoridade por parte da Força Nacional de Segurança. Se é o que estou pensando, vou falar com Moro, mas se começar a denunciar policiais, a gente troca de municípios. Deixa Cariacica lá sem esse programa, que não é apenas a Força Nacional de Segurança, são outras medidas também, do Estado, da União, e vamos pra outros municípios. Se a questão da segurança está muito bem em Cariacica, né... segundo parece que é o entendimento do prefeito Juninho, do PPS... PPS que é o antigo PCB, Partido Comunista Brasileiro, que depois o pessoal mudou de nome é agora é PPS ... então, nada contra o povo de Cariacica, mas eu como chefe supremo das Forças Armadas sou aí o responsável em grande parte pela indicação de Sergio Moro. Ele quer o melhor, está fazendo um brilhante trabalho, excepcional, fenomenal... mas não podemos expor os nossos agentes de segurança a ser submetido ao disque-denúncia que, na maioria das vezes, é mentira o disque-denúncia. São os bons policiais que são denunciados para exatamente essa parte do crime-organizado atrapalhar quem está fazendo o bem para aquela região. Então, pessoal de Cariacica, queremos o bem de vocês, pretendemos continuar o plano, mas, se tiver avalanche de denúncias, em grande parte falsas, contra os homens da força nacional, vou sugerir ao Sergio Moro, a gente vai chegar em comum acordo, para sair de Cariacica. Acho que, dos quase 6 mil municípios, mais de 5 mil querem isso lá. Tenho certeza disso aí."

O subsecretário ressaltou, ainda, que a própria Sesp tem seus canais de denúncia.

"Temos a ouvidoria da secretaria de segurança, temos a ouvidoria do Estado, temos o 181 que serve para qualquer denúncia. Isso é bem-vindo, são ferramentas que ajudam a gente a aperfeiçoar. Precisamos que os melhores sejam privilegiados", apontou.

O OUTRO LADO

O prefeito Juninho explicou, na noite desta quinta-feira (03), que colocou o canal 162, da Ouvidoria do Município, à disposição do Programa Em Frente Brasil para colaboração de todos para o sucesso do programa.

"Até agora, a gente não recebeu nenhuma denúncia criticando a Força Nacional ou a nossa polícia. E nós agradecemos muito a participação da população. Inclusive, fizemos muita força para que esse programa viesse para Cariacica", afirmou Juninho.

Em nota, a Prefeitura de Cariacica informou que "o 162 é o canal da Ouvidoria Municipal, criado no ano de 2017. Como o Programa Em Frente Brasil de enfrentamento à criminalidade violenta se trata de um projeto piloto, construído pelos três entes (União, Estado e Município), o município abriu um canal específico voltado à contribuição dos cidadãos."

"O município acredita no poder resolutivo do programa, e por isso aderiu ao mesmo. Informa ainda que atuou auxiliando no preparo e instalação dos agentes da Força Nacional na cidade. No que compete ao Município dentro do Projeto Em Frente Brasil, de combate à criminalidade violenta, também está a busca e implantação de programas e equipamentos públicos de cunho social. No momento, estão em trâmite burocrático para instalação na cidade, junto a Ministérios participantes do Programa, a Estação Juventude 4.0, a Casa da Mulher Brasileira e programas de cuidado com mulheres vítimas de violência, com qualificação profissional. Há ainda um estudo para implantação de uma nova Estação Cidadania, semelhante à instalada no Parque O Cravo e a Rosa, que abre oportunidades por meio do esporte."

Ver comentários