Notícia

Manchas de óleo no litoral brasileiro podem causar danos à saúde

Ouça a entrevista com o médico Leonardo Mello Ferreira, diretor da Sociedade Brasileira de Dermatologia

O vazamento de petróleo nas praias do Nordeste, já considerado o maior acidente ambiental em extensão do litoral do Brasil, traz prejuízos não só ao meio ambiente, mas também à saúde. O alerta é da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). Especialistas apontam que o óleo cru pode causar problemas de saúde para a pele de quem atua na retirada dos resíduos e também para os moradores das áreas atingidas.

Se houver a necessidade de contato com o óleo derramado nas praias, utilize equipamentos de proteção, como óculos, luvas e roupas que cobrem membros superiores e inferiores (mangas compridas e calças). Esta é a recomendação do médico Leonardo Mello Ferreira, diretor da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

 

 

O QUE FAZER SE SUA PELE ENTRAR EM CONTATO COM O ÓLEO CRU?

Caso, mesmo com uso de roupas adequadas, ocorra o contato, a pele deve ser lavada com água e sabão. A aplicação de óleos para bebês, geleia de vaselina ou até pastas utilizadas por metalúrgicos para remover óleos e graxas facilita a remoção dos resquícios de óleo. Após a remoção, a aplicação de cremes ou loções hidratantes é importante para melhorar as condições da pele.

Não tente retirar o óleo com o uso de solventes (aguarrás, thinner, óleo diesel, querosene ou gasolina). O contato com esses produtos aumenta o processo irritativo, piorando a dermatite de contato.

QUAIS AS MEDIDAS DE PREVENÇÃO PARA MORADORES OU TURISTAS QUE ESTÃO NAS REGIÕES AFETADAS PELO DERRAMAMENTO?

Evite o contato direto com o óleo, especialmente gestantes e crianças. Observe as orientações da vigilância sanitária para o consumo de alimentos, como peixes e mariscos, provenientes das áreas afetadas.

Não inale vapores gerados pelo óleo.

Use protetor solar de amplo espectro, com FPS de no mínimo 30.

EM CASO DE EXPOSIÇÃO E/OU CONTATO COM O ÓLEO CRU, QUAIS OS SINTOMAS COMUNS?

Sintomas respiratórios, como: irritação e dor de garganta, tosse, respiração mais difícil e coriza

Irritação e dor nos olhos, coceira, e olhos vermelhos

Dor de cabeça

Pele irritada e vermelha

Náusea

Tonturas

Fadiga

Ferimentos e traumas

ATENÇÃO: a pele, quando acometida, apresenta processos irritativos, com eritema nas áreas de contato, evento conhecido como Dermatite de Contato, sendo a forma irritativa mais comum. Esses efeitos pioram se a pele permanecer exposta ao Sol, podendo causar queimaduras solares.

Em caso de dúvida, o Ministério da Saúde pede que o paciente entre em contato com o Centro de Informações Toxicológicas pelo telefone 08007226001 e procure ajuda médica.

Ver comentários