Notícia

Centro de Vitória: Governo leva nova Ciretran e vai reformar prédio

Mais cinco secretarias e órgãos serão transferidas para o Centro

Edifício Valia (azul), ao lado da Escadaria Maria Ortiz, no Centro de Vitória
Edifício Valia (azul), ao lado da Escadaria Maria Ortiz, no Centro de Vitória
Foto: Carlos Alberto Silva

O projeto de transferir a sede de diversas secretarias de Estado para o Centro de Vitória continua, lembrando que no final do ano, o governador Renato Casagrande confirmou a transferência de mais cinco órgãos para a região. Em julho do ano passado, foi anunciada a primeira secretaria a ser transferida: a Sedurb (Secretaria de Saneamento, Habitação e Desenvolvimento Urbano). Agora, o Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf); a Agência Estadual de Recursos Hídricos (Agerh); a Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran) de Vitória; a Secretaria da Ciência, Tecnologia, Inovação e Educação Profissional (Secti); e a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes) também serão transferidas para a região.

No último dia 27, em uma solenidade no Palácio Anchieta, foi assinado o contrato de locação do imóvel onde funcionarão o Idaf) e a Agerh. Esses órgaos serão acomodados no espaço onde funcionava a loja C&A, no Edifício Trade Center, na Avenida Jerônimo Monteiro. O imóvel, com área de 4.093 metros quadrados, receberá 257 servidores das autarquias. O Edifício Trade Center também será a nova sede da Secti e da Fapes no próximo ano. Elas ocuparão o 1º e 2º andares do prédio, cuja área é de 1.918,44 metros quadrados. Ao todo, 157 servidores trabalharão no local. Já a Ciretran, que conta com 43 profissionais, realizará atendimento ao público num prédio de 1.816,80 metros quadrados, localizado na Rua Henrique de Novaes, com acesso também pela Avenida Princesa Isabel.

Em entrevista à Rádio CBN Vitória. a secretaria de Estado de Gestão e Recursos Humanos, Lenise Loureiro, detalha todo esse deslocamento para o Centro. Ela também diz que o Edifício Valia, ao lado da Escadaria Maria Ortiz, não teve interessados no edital de venda e, agora, o governo vai reformar a construção que passará a ter a sede de uma secretaria a ser estudada. A antiga sede do Saldanha da Gama, que teve um projeto de museu encerrado, vai abrigar atividades da Fapes e terá espaços aberto ao público.

Ouça a entrevista completa:

Sobre a economia com aluguel das duas primeiras secretarias que já tem contrato assinado para ir ao Centro, Lenise diz que o valor chega a R$ 1 milhão por ano. Questionada sobre a falta de estacionamento para veículos no Centro, a secretária afirmou que também está em analise áreas do bairro que podem receber estacionamentos, como aconteceu com um imóvel ao lado do Palácio Anchieta, na Cidade Alta.

Ver comentários