Notícia

R$ 214 milhões em ajuda inicial para cidades atingidas por chuva

O presidente da Associação dos Municípios do Estado do Espírito Santo (Amunes) detalha a situação das cidades capixabas e a necessidade de reestruturação

Reflexo da chuva em Iúna
Reflexo da chuva em Iúna
Foto: Samuel Liberato

Após as fortes chuvas que atingiram o Sul do Espírito Santo, o governo do Estado apresentou uma série de medidas emergenciais para reestruturação dos municípios afetados. Entre as ações destacam-se o apoio presencial aos empreendedores locais, passando pela postergação do recolhimento de ICMS pelas empresas atingidas até a abertura de linhas de financiamento com juros subsidiados. Em entrevista à Rádio CBN Vitória, Gilson Daniel, presidente da Associação dos Municípios do Estado do Espírito Santo (Amunes) e prefeito de Viana, detalha a destinação de parte do dinheiro previsto para a reconstrução das cidades.

"Haverá liberação de R$ 214 milhões nos próximos dias. Serão R$ 17 milhões do Fundo de Defesa Social, R$ 25 milhões do Fundo de Defesa Civil e outros R$ 100 milhões em convênios com as cidades, por exemplo", citou. 

Segundo o presidente, as cidades enfrentam situações muito delicadas. "No caso de Dores do Rio Preto, no Caparaó, 70% da população foi afetada pela chuva", diz. 

Gilson também explica que uma ferramenta cedida por uma empresa americana à Associação será usada no levantamento dos estragos para ajudar na reconstrução. "Iconha é o município piloto desse sistema para soluções sobre como minimizar os efeitos de chuvas futuras", pontuou. 

Ouça a entrevista completa:

Confira!

Ver comentários