Notícia

Técnicas orientais como meditação e musicoterapia passam a fazer parte da saúde pública

O principal objetivo das atividades é reduzir o uso de medicamentos em algumas doenças e prevenir outras

Técnicas orientais como arteterapia, meditação, ioga e musicoterapia agora são parte do Sistema Único de Saúde, como Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (PICS). O Ministério da Saúde publicou uma portaria na última sexta-feira, regulamentando as atividades como sendo de prevenção e resolução de doenças.

O principal objetivo das atividades é reduzir o uso de medicamentos em algumas doenças e prevenir outras, que aparecem com a idade e mesmo com o esforço físico, segundo a coordenadora do Programa de Práticas Integrativas e Complementares de Vitória, a médica homeopata Henriqueta do Sacramento. 

“Fazendo uma prática de atividade corporal, um do-in, que é automassagem, ioga, dança circular pode diminuir a tensão, a insônia. A ideia é transformar os serviços de saúde, porque o foco acaba ficando sempre na doença e na medicação”, explica.

De acordo com o Ministério da Saúde, os recursos para essas práticas integram o Piso da Atenção Básica (PAB) de cada município, podendo o gestor local aplicá-los de acordo com a prioridade. Alguns tratamentos específicos da acupuntura recebem outro tipo de financiamento que compõe o bloco de média e alta complexidades. Henriqueta pondera que não basta apenas tornar a prática como integrante do SUS, mas destinar mais recursos aos municípios e qualificar os servidores.

Mudança de vida

A advogada Tiana Magalhães, de 57 anos, tem hérnia de disco e há um ano participa de várias atividades do programa da prefeitura de Vitória, que oferece os serviços. Ela tinha medo de ficar refém dos medicamentos e percebeu que as dores rapidamente passaram. “Já no primeiro mês eu comecei a sentir a diferença. Para dormir, para sentar, e ao longo do dia. Senti que as dores diminuíram bastante. Hoje nem lembro mais, só quando alguém me pergunta”, declara.

Todas atividades que foram integradas ao programa de prevenção do SUS são: arterapia, meditação, musicoterapia, tratamentos nauropático, osteopático e quiroprático e o reiki. Em Vitória as práticas são oferecidas principalmente na Unidade de Saúde do Parque Moscoso.

Ver comentários