Notícia

Assalto no Convento pode ter participação de funcionários, suspeita polícia

Os assaltantes arrastaram um frei e o amarraram antes de retirar o dinheiro das ofertas

Frei Pedro Engel tem 80 anos
Frei Pedro Engel tem 80 anos
Foto: Arquivo Edson Chagas

A Polícia Civil investiga se um assalto ao Convento da Penha, na segunda-feira (13) tem participação de funcionários ligados ao santuário religioso. Isso porque os dois suspeitos conheciam bem a dinâmica de funcionamento do local, além das saídas. Os criminosos agrediram o Frei Pedro Engel, de 80 anos, que passa bem, apesar das escoriações.

As imagens divulgadas pela polícia mostram os dois homens deixando capacetes na lanchonete que fica no Campinho. Eles subiram por volta de 15h50, quando estava terminando uma missa.

Um deles chegou a fingir que estava rezando em uma sala, enquanto outro deu um golpe de gravata quando o frei chegou. Antes de amarrar o frei com uma fita, os criminosos o arrastaram, machucando o religioso.

:: Bandido que agrediu frei participou de missa em promessa à mãe

VEJA VÍDEO

Segundo o delegado Marcelo Nolasco, responsável pela investigação, nas imagens, é possível ver que um dos suspeitos pegou os capacetes na lanchonete e desceu pela estrada, enquanto o outro passou pela trilha e foi pego pelo motociclista no meio do caminho.

Pena maior

O delegado destaca que por ser um crime contra uma pessoa idosa, os criminosos podem ter a pena ampliada quando foram encontrados. “Todo crime é reprovável, mas esse nos causa uma aversão muito maior. É um crime contra um religioso, uma pessoa que só se dedica a Deus e o próximo. Nos deixa revoltados e indignados”, acrescentou.

Um dos funcionários do convento, que trabalha na lanchonete do Campinho, chegou a ser ouvido, mas foi liberado. As imagens foram divulgadas para reconhecimento dos suspeitos. As denúncias podem ser feitas por meio do 181.

Ver comentários