Notícia

Grande Vitória gasta R$ 20 milhões por ano com entulho irregular

Principal problema é com relação aos entulhos de construções jogados em terrenos baldios e pontos chamados de "viciados". As multas contra essa prática podem chegar a R$ 50 mil

Entulho e lixo acumulado nas ruas da Serra
Entulho e lixo acumulado nas ruas da Serra
Foto: Reprodução TV Gazeta

Os quatro principais municípios da Grande Vitória gastam aproximadamente R$ 20 milhões por ano com descarte irregular de lixo. O principal problema é com relação aos entulhos de construções jogados em terrenos baldios e pontos chamados de “viciados”. As multas contra essa prática podem chegar a R$ 50 mil.

Na Serra o gasto chega a R$ 7 milhões por ano. O valor daria para construir dois postos de saúde ou quatro creches, segundo a prefeitura. Só no mês de abril foram 35 multas aplicadas e no município serrano são mais de mil pontos viciados, em bairros como Porto Canoa - em que recentemente foram recolhidas mais de 300 toneladas de lixo - e Feu Rosa.

Parte do lixo surge de outros municípios, de acordo com o secretário de Meio Ambiente da Serra, Marcos Machado. “A Serra tem muitos espaços e áreas verdes sem ocupação. Então algumas pessoas e empresas, agindo de má fé, jogam em qualquer lugar em vez de pagar um aterro”, acrescentou.

Na Serra as denúncias podem ser feitas por meio de mensagens via Whatsapp, no 999-762595. Cariacica é outro município que chama a atenção pela quantidade de entulho descartado irregularmente e a prefeitura gasta R$ 162 mil por mês. Em Nova Brasília, na última semana, mais de 100 toneladas foram removidas. Em 2014 o número passou de 400 toneladas. Na cidade são monitorados 219 pontos viciados em lixo. As denúncias podem ser feitas pelo telefone 162.

Em Vila Velha são cerca de 570 pontos viciados em lixo. A prefeitura gasta R$ 700 mil por mês, considerando também o entulho recolhido regularmente. As denúncias no município também são feitas também pelo 162. Em Vitória são gastos por mês R$ 320 mil e monitorados cerca de 80 pontos de descarte irregular de lixo, em locais como Andorinhas, Grande São Pedro e partes altas da Capital. As denúncias chegam à prefeitura por meio do telefone 156.

Ver comentários