Notícia

Cerco eletrônico vai flagrar criminosos em 48 pontos de Vitória

A expectativa é que esse sistema seja implantado até março do ano que vem

Vitória vai contar com um sistema de videomonitoramento que promete reduzir o índice de furtos e roubos de veículos na capital. Em cidades onde esse sistema já foi adotado, houve redução de até 50% desses crimes. O chamado "cerco eletrônico" vai ser capaz de identificar, por meio de um software, placas clonadas e veículos com alguma restrição.

Ao todo, serão 48 pontos de monitoramento na Capital. Desses, 30 serão em faixas exclusivas de ônibus para identificar motoristas que utilizam essa vias indevidamente e outros 18 em diversos pontos da cidade que vão monitorar toda a circulação de veículos. No total, 100 câmeras vão ser instaladas. Hoje, Vitória já conta com duzentas câmeras de videomonitoramento.

O secretário de Segurança Urbana de Vitória, Fronzio Calheira, explicou a principal diferença entre o atual sistema de monitoramento e o que será implantado. “Hoje, temos câmeras de videomonitoramento que precisa de uma pessoa para monitorar. O cerco eletrônico tem um software muito sofisticado que permite cruzamento de dados, que as placas de veículos que estão próximos a locais de crimes comecem a ser identificadas e tudo isso vai dar a quem tem a competência legal de investigar uma ferramenta que não se tem hoje.”

A expectativa é que esse sistema seja implantado até março do ano que vem, segundo o prefeito Luciano Rezende. O serviço será custeado pela prefeitura por meio das Secretarias Municipais de Transportes, Trânsito e Infraestrutura Urbana (Setran) e de Segurança Urbana (Semsu). O custo anual do contrato é de R$ 2.400.00,00.

Leia também

O sistema vai registrar imagens de todos os veículos que passarem pelas barreiras instaladas na cidade. As placas serão gravadas pelo equipamento, que armazena essa informação.

Se houver qualquer restrição em relação a algum veículo, como roubo, as forças de segurança serão acionados para realizar uma abordagem por meio da Guarda Municipal ou da Polícia Militar.

Ver comentários