Notícia

Chuvas diminuem, mas buracos continuam na Grande Vitória

As prefeituras afirmam que esperam o tempo de estiagem passar para usar o asfalto mais resistente

O final de semana foi de muita chuva no Espírito Santo, com o domingo (3) com o tempo um pouco mais estável na Grande Vitória. E depois desse período, o que ficam são os problemas, como os buracos nas vias que atrapalham e dão prejuízos para os motoristas. As prefeituras afirmam que esperam passar o tempo chuvoso para resolver os problemas definitivamente.

Em Vitória, várias ruas estavam com buracos, como na região da Rodoviária da Capital, no acesso à Segunda Ponte, e também na rua que leva ao bairro Santo Antônio. Outras vias também registraram grandes crateras, como a Avenida Desembargador Santos Neves e a Beira Mar em alguns pontos.

Em Vila Velha o problema era mais visível em bairros onde há registro de alagamentos, como Cobilândia, que ainda tinha água empoçada, na Avenida Carlos Lindenberg, e na Avenida Jair de Andrade, em Itapõa. Na BR 262, motoristas tiveram problemas com em grande buraco em Campo Grande no último sábado (2). O administrador e pastor Renan Radis, de 35 anos, teve um prejuízo de R$ 800 estourando os pneus de seu carro, quando seguia de Cariacica para Vila Velha. “Acabei não vendo. Quando vi estava em cima e é próximo ao posto de combustível. Ao passar estourou e rasgou os pneus do carro, os dois dianteiros e um traseiro. Não teve nem como recuperar”, lamentou o fato.

Em Vitória, aproveitando a estiagem, alguns profissionais realizaram a tapagem de buracos em algumas ruas. A prefeitura informou que em tempos de chuva a única opção é o uso de asfalto a frio, mantendo as condições seguras para o tráfego, em vias onde tem o maior número de veículos. Quando o período de chuva passar, o uso do asfalto quente será feito.

Em Vila Velha, a prefeitura informou que a operação tapa buracos é realizada de segunda à sábado e nesta segunda-feira (4) a ação será retomada, mas é necessário asfalto seco para que as operações sejam intensificadas. Em Cariacica e na Serra, as prefeituras também informaram que estão esperando as chuvas cessarem para intensificar os trabalhos.

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) foi demandado sobre os problemas na BR 262, mas não respondeu até o fechamento. 

Ver comentários