Notícia

Fraudes no Ministério do Trabalho: PGR denuncia advogada capixaba

As investigações apontam a concessão de registros sindicais em troca de vantagens políticas

Ministério do Trabalho: As investigações apontam a concessão de registros sindicais em troca de vantagens políticas
Ministério do Trabalho: As investigações apontam a concessão de registros sindicais em troca de vantagens políticas
Foto: Fernando Madeira

A advogada capixaba Jéssica Mattos Rosetti Capeletti é uma das 26 pessoas denunciadas pela Procuradoria Geral da República por organização criminosa, no âmbito da Operação Registro Espúrio. As investigações apontam a concessão de registros sindicais em troca de vantagens políticas.

A denúncia foi enviada pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge, ao Supremo Tribunal Federal (STF) nessa segunda-feira e inclui nomes conhecidos da política nacional, como o ex-deputado federal Roberto Jefferson, presidente nacional do PTB, os deputados do PTB Cristiane Brasil, Jovair Arante, Wilson Filho e Nelson Marquezelli, o parlamentar Paulinho da Força, do Solidariedade, e o ex-ministro do Trabalho, Helton Yomura.

Cabe agora ao ministro do STF, Edson Fachin, decidir se aceita a denúncia, transformando os acusados em réus.

Jéssica está presa preventivamente desde o final de maio no Quartel da Polícia Militar, dentro do Complexo da Papuda, no Distrito Federal.

Ela já foi servidora comissionada do Ministério do Trabalho e é acusada de integrar o núcleo administrativo do esquema. O núcleo, segundo a procuradoria, acelerava os processos de registro sindical, burlado a ordem cronológica para análise, e elaborava decisões, pareceres, despachos e relatórios "fabricados" para beneficiar entidades sindicais. A defesa da advogada não foi localizada para comentar a denúncia.

Ver comentários