Notícia

Candidatos ao Governo do ES votam pela manhã

Renato Casagrande (PSB), que governou o Estado de 2011 a 2014, tenta voltar ao cargo e é o favorito para vencer, segundo a última pesquisa Ibope

Renato Casangrande, Jackeline Rocha, Aridelmo Teixeira, André Moreira
Renato Casangrande, Jackeline Rocha, Aridelmo Teixeira, André Moreira
Foto: Caique Verli / Caio César / Matheus Brasil

Os candidatos ao governo do Espírito Santo mais bem posicionados nas pesquisas votaram pela manhã. A polarização entre Fernando Haddad e Jair Bolsonaro não ficou de fora dos discursos no Estado.

Renato Casagrande (PSB), que governou o Estado de 2011 a 2014, tenta voltar ao cargo e é o favorito para vencer, segundo a última pesquisa Ibope.

Ele votou em uma escola particular de Vitória e chegou acompanhado da esposa, dos filhos e de aliados. Ficou cerca de 30 minutos na fila, cumprimentou eleitores e deixou o local por volta das 11h.

O último levantamento do Ibope aponta Casagrande com 63% dos votos válidos. Se o resultado das urnas confirmar a pesquisa, o pessebista será eleito em primeiro turno.

O PSB nacional declarou neutralidade nas eleições presidenciais, mas o candidato do partido aqui no Estado declarou voto em Ciro Gomes (PDT). Caso haja segundo turno e seja entre Fernando Haddad e Jair Bolsonaro, Casagrande disse que ainda não definiu quem vai apoiar.

"Nós teremos certamente uma reunião da direção nacional, que ainda não se reuniu para discutir nada. Definida a eleição nacional hoje, a direção nacional vai se reunir durante a semana para fazer um debate sobre o tema."

A senadora Rose de Freitas (Podemos), que concorre ao Governo pela primeira vez, votou em uma escola municipal da capital e falou que está confiante em uma reviravolta na reta final. Ao comentar os resultados das pesquisas para presidente, a senadora criticou a polarização entre Bolsonaro e Haddad e disse que teme o militarismo. 

"O Brasil nunca enfrentou uma eleição como essa. Muitas expectativas ficaram de fora. Eu que fui uma pessoa que sofri muito com a ditadura, temo muito pelo militarismo."

O deputado federal Carlos Manato (PSL), candidato de Jair Bolsonaro no Espírito Santo, votou em uma escola particular da capital, elogiou o desempenho do aliado e apostou na imagem do presidenciável para reverter o quadro no Estado.

"É primeiro turno lá e segundo turno aqui. Comecei com 3,4%, disputando com uma senadora, que já tem 4 anos de mandato e vários outros de deputada."

Os outros candidatos, Aridelmo Teixeira (PTB), André Moreira (PSOL) e Jackeline Rocha (PT), também foram votar cedo. Paulo Hartung, que é o atual governador e que inclusive venceu Casagrande em 2014, decidiu não disputar a reeleição e não declarou em quem votou para Governo do Estado nesse primeiro turno. O Espírito Santo tem mais de 2 milhões e 700 mil eleitores aptos para votar. 

Ver comentários