Notícia

Moradores podem sugerir mudanças ao PDM de Vila Velha

Essa informação foi divulgada pelo próprio prefeito Max Filho durante o Talk Show promovido pela rádio CBN Vitória para discutir as novas formas de habitar e viver nas cidades

Atropelamento do ciclista aconteceu na Avenida Antônio Gil Veloso, na Praia da Costa, em Vila Velha. O estudante Pedro Paulo Vivas foi preso
Atropelamento do ciclista aconteceu na Avenida Antônio Gil Veloso, na Praia da Costa, em Vila Velha. O estudante Pedro Paulo Vivas foi preso
Foto: Guilherme Ferrari | NA

O novo Plano Diretor Municipal (PDM) de Vila Velha já foi votado pela Cãmara de Vereadores e está na Prefeitura aguardando a sanção ou veto do prefeito Max Filho.

A Prefeitura abriu uma consulta pública em seu site para que a população possa sugerir mudanças no plano que vai orientar o crescimento da cidade pelos próximos dez anos.

O documento está disponível no site da Prefeitura e Max Filho tem 15 dias para sancionar ou vetar o plano na íntegra ou em partes.

Essa informação foi divulgada pelo próprio prefeito Max Filho durante o Talk Show promovido pela rádio CBN Vitória para discutir as novas formas de habitar e viver nas cidades.

"A Prefeitura levou dois anos para construir esse PDM, após várias audiências públicas. Um PDM que privilegia o desenvolvimento aliado à sustentabilidade ambiental. A cidade de Vila Velha é um município que tem um patrimônio ambiental riquíssimo", comentou o prefeito.

Outro tema que foi destaque no evento foi a mobilidade urbana. Além da integração do transporte público metropolitano, o prefeito de Vitória Luciano Rezende voltou a falar no estudo da Prefeitura da capital para construir uma via no meio da Praça do Cauê, no bairro Praia de Santa Helena, que ligará a Reta da Penha à praça do pedágio da Terceira Ponte. Luciano Rezende garantiu que a medida será implementada como forma de dar vazão ao acesso à Terceira Ponte que liga a Capital à Vila Velha

O presidente da Associação de Empresas do Mercado Imobiliário do Espírito Santo (Ademi-ES), Sandro Carlesso, e o doutor em Urbanismo, Marco Romanelli, também participaram da discussão.

Ver comentários