Notícia

A vida dos atingidos, três anos após rompimento da barragem

Vítimas esperam por respostas por parte do poder público e da empresa responsável pelo desastre. Pescadores que antes dependiam do Rio Doce, agora estão em depressão e viciados em álcool

No dia 5 de novembro de 2015, o distrito de Bento Rodrigues, em Minas Gerais, e o Rio Doce foram cenário principal do maior desastre ambiental da história do Brasil, quando a barragem de Fundão, da mineradora Samarco, se rompeu, provocando o vazamento de 62 milhões de metros cúbicos de lama de rejeitos de minério. A tragédia resultou na morte de 19 pessoas e um rastro de destruição. O vazamento, considerado o maior de todos os tempos em volume de material despejado por barragens de rejeitos de mineração, provocou também a poluição do Rio Doce e danos ambientais que se estenderam pelo Espírito Santo e Bahia.

Três após a tragédia, os atingidos esperam por respostas por parte do poder público e da empresa responsável pelo desastre. Pescadores que antes dependiam do Rio Doce, agora estão em depressão e viciados em álcool. Os relatos você confere agora na reportagem especial de Raquel Lopes e Caíque Verli.

 

 

Ver comentários