Notícia

Governo do ES antecipa pagamento de salário e abono

Cerca de 90 mil servidores vão receber o abono, o que custará aos cofres públicos uma despesa de R$135 milhões

dinheiro - real - notas - economia

O Governo do Espírito Santo decidiu antecipar o pagamento de abono de Natal. Estava marcado para o dia 12 de dezembro, mas agora será pago no dia 7. De acordo com o secretário de Estado de Economia e Planejamento, Regis Mattos, a decisão ocorre porque o Estado conseguiu se planejar em relação à arrecadação de final de ano.

A folha de dezembro também será antecipada. O pagamento deve cair na conta no dia 21, uma sexta-feira. Segundo o secretário, esse adiantamento também vai permitir a movimentação do comércio no fim do ano, ainda antes do Natal.

"Com as contas organizadas e com o fluxo de caixa que vivemos boa parte do governo é possível anunciar tanto o pagamento do abono no valor de R$1500, quanto definir uma data de pagamento que permita aos servidores se programarem para o Natal e Ano Novo", disse Mattos.

> TJES aprova abono de R$ 1,5 mil para servidores

O ABONO

O valor é de R$ 1.500 para os 90 mil servidores ativos e inativos.  No ano passado, o valor foi de R$ 1 mil. Em 2015 e 2016 não houve pagamento de abono no final de ano.

Cerca de 90 mil servidores vão receber o abono, o que custará aos cofres públicos uma despesa de R$135 milhões. Esse valor, inclusive, foi alvo de críticas da equipe de transição do governador eleito, Renato Casagrande (PSB). Segundo o coordenador da transição, Álvaro Duboc, o abono não foi discutido com a equipe de transição e o valor poderia ser investido já no início do próximo ano em obras paralisadas.

Sobre essa reclamação, o secretário Regis Mattos afirmou que o valor gasto com o pagamento do abono não vai impactar nas contas do Estado. Disse também que R$ 300 milhões estarão em caixa disponíveis para a gestão de Casagrande.

“Estamos investindo esse ano mais de R$ 1 bilhão em obras no Espírito Santo. Não vamos deixar nenhuma conta para o próximo governo, vão estar todas pagas e ainda vamos deixar R$ 300 milhões em caixa, absolutamente livre”, afirmou.

A folha de pagamento de dezembro será de R$530 milhões.

Ver comentários