Notícia

Vítima lamenta fuga de Dondoni: "Eu ainda não estou tranquilo"

Ronaldo Andrade perdeu a esposa e os dois filhos em um acidente causado por Wagner Dondoni, que está foragido da Justiça

Ronaldo comemorou a sentença de Dondoni
Ronaldo comemorou a sentença de Dondoni
Foto: Eduardo Dias | CBN Vitória

O cabeleireiro Ronaldo Andrade reagiu com alívio e alegria à condenação do representante comercial Wagner José Dondoni, em julgamento concluído na madrugada desta terça-feira (06). Dondoni foi condenado a 24 anos e 11 meses de prisão, por ser considerado culpado de causar o acidente que matou os dois filhos e a esposa de Ronaldo Andrade. A tragédia aconteceu em 2008, na BR 101, em Viana. No entanto, mesmo que a sentença esteja confirmada, Ronaldo agora vive a apreensão de saber que Dondoni ainda não foi preso e está foragido.

> Advogado de Dondoni diz não saber se empresário está no Espírito Santo

A reportagem da CBN Vitória esteve com Ronaldo na manhã desta quarta-feira (07) e ouviu o lamento dele sobre a situação.

Está sendo muito difícil saber que ele ainda não foi preso. Eu já falei que só conseguiria continuar minha vida normalmente depois que ele fosse julgado, condenado e preso. Ele foi julgado e condenado, mas não foi preso, então eu ainda não estou tranquilo. Eu confio na Justiça e tenho certeza que a polícia vai achá-lo e prendê-lo

O cabeleireiro voltou a afirmar que só terá paz quando Dondoni estiver atrás das grades. “A paz mesmo vai reinar no meu coração quando ele estiver preso. Vamos denunciar, vamos nos ajudar. Não é ajudar só a mim não, porque ele é um assassino. Ele estará nas ruas comentando as atrocidades que ele comete. Eu não quero essa dor que eu sinto para ninguém”, disse Ronaldo.

Em comunicado emitido na manhã desta quarta-feira (07), a Polícia Civil informou que a Superintendência de Polícia Interestadual e de Capturas está realizando diligências para encontrar Dondoni.

> Além de Dondoni, mais de 10 mil pessoas são consideradas foragidas no ES

Ver comentários