Notícia

Serra recebe 30 denúncias por dia sobre focos do mosquito da dengue

Denúncias são feitas por telefone - o Disque-Dengue. A maioria das reclamações são de vizinhos a imóveis com água acumulada. Prefeitura garante que atende todas as demandas

Área abandonada favorece o acúmulo de água e focos de dengue
Área abandonada favorece o acúmulo de água e focos de dengue
Foto: Brunela Alves

Janeiro mal começou e a preocupação com a proliferação do mosquito da dengue na Serra é uma realidade entre os moradores. Os números da Prefeitura da Serra mostram que, somente nestes primeiros dias do mês, cerca de 30 denúncias de focos da doença são recebidas por dia. E o verão, por conta da alta temperatura, acaba trazendo o ambiente perfeito para a proliferação do aedes aegypti - o inseto também transmite zika e chikungunya. As principais reclamações registradas são de vizinhos que percebem que o imóvel ao lado está acumulando água parada.

As denúncias são feitas por um canal exclusivo chamado Disque-Dengue. Em todo ano passado, o município recebeu 3.200 denúncias, que podem ser anônimas. Em janeiro as queixas aumentam cerca de 50%. De acordo com o gerente do Centro de Vigilância Ambiental em Saúde da Serra, Gilberto Mário dos Santos, mesmo em grande número, todas as denúncias são checadas pela equipe de endemias. “Eles ligam para nós e em um intervalo de até 48 horas fazemos o atendimento. Em qualquer hipótese acreditamos no morador e vamos no local”.

DENÚNCIAS VERDADEIRAS

De acordo com Gilberto, cerca de 90% das denúncias têm veracidade e são, em maioria, problemas bem próximos do reclamante. “O vizinho subiu na laje dele e viu que no quintal ao lado tem uma piscina com água sem o devido tratamento, viu plantas aquáticas. Tem vizinho que compra material de construção, coloca no quintal e cobre com uma lona que vai acumular água, são denúncias assim”.

O combate ao mosquito, que pode transmitir dengue, zika e chikungunya deve ser feito por toda população, como explica o gerente do Centro de Vigilância Ambiental em Saúde da Serra.

“O combate ao mosquito é um papel de todos e cada um pode fazer sua parte. O morador pode checar seu próprio imóvel, o terreno ao lado, fazer um trabalho com a comunidade. Mas se ele estiver olhando pelo menos o seu quintal, 10 minutos por semana, ele vai estar ajudando muito”, explicou.

Os demais municípios da Grande Vitória também recebem denúncias de focos do mosquito por telefone. Em Vitória, foram 460 reclamações em 2018. Em Vila Velha, foram 855 queixas em todo ano passado, já Cariacica recebeu 10 denúncias em 2018.

Como denunciar focos do mosquito da dengue

Serra: Disque-Dengue 3228-5394

Vitória: Fala Vitória 156

Vila Velha: Ouvidoria Municipal 162

Cariacica: Ouvidoria Municipal 162 ou Ouvidoria da Saúde 3354-5602

Ver comentários