Notícia

Passageiros do Transcol reclamam de fila para recarga dos cartões

De acordo com usuários que precisam recarregar cartões, longas filas estão sendo formadas do lado de dentro e fora do terminal

Terminal de Laranjeiras, na Serra
Terminal de Laranjeiras, na Serra
Foto: Caíque Verli | CBN

Passageiros de ônibus do sistema Transcol, que precisam fazer recarga dos cartões de passagem no Terminal de Laranjeiras, na Serra, estão reclamando de longas filas e demora no atendimento. A empresária Rosimeire Pires foi ao local na semana passada, no horário de meio-dia, e diz que ficou por mais de uma hora esperando o atendimento.

A empresária afirma que vai ao local mensalmente para recarregar o cartão dos seus funcionários. Ela avalia que o atendimento ficou ainda pior nas últimas semanas, já que o início do período letivo faz com que centenas de alunos de escolas e faculdades também fiquem na fila.

Os usuários que precisam recarregar o cartão no Terminal de Laranjeiras dizem que apenas um guichê atende as pessoas que estão fora do terminal e outros dois atendem quem está na parte interno do terminal. O problema é maior no início da manhãs, por volta de 8h, e também no horário de almoço, entre 12h e 14h. 

 

"A sensação que nós temos é que eles estão fazendo um favor, que você não está pagando. O brasileiro está cansado de ter o direito e ser tratado como se estivesse recebendo um favor. Os setores públicos no Brasil acham que estão fazendo um favor. Não é um favor, a gente paga por isso", reclamou a empresária.

FALTA DE PROTEÇÃO CONTRA CHUVA OU SOL

O operador de máquinas Jailton Pimentel Lemos também reclamou do atendimento ruim para quem precisa recarregar o cartão da passagem. Jailton reclama da falta de cobertura do lado de fora do terminal, o que deixa os usuários expostos ao sol e a chuva. O passageiro do sistema Transcol avalia que a empresa responsável poderia disponibilizar outras alternativas para as pessoas fazerem a recarga do cartão.

"A demanda é muito grande e a gente fica muito tempo na fila. Não tem cobertura, não tem um banheiro. Eu vi uma menina passando mal, porque não aguentou o calor. Eles podiam criar alternativas, abrir para fazer recarga por aplicativos ou em pontos de comércio", reclamou o ouvinte da CBN.

Rosimeire Pires e Jailton Pimentel Lemos são ouvintes da rádio CBN Vitória e sugeriram a reportagem após enfrentarem o problema da fila para recarga dos cartões. Os dois ouvintes também reclamaram que a recarga do cartão dentro do terminal só é permitida mediante ao pagamento de passagem, que atualmente custa R$ 3,75.

A Companhia Estadual de Transportes Coletivos de Passageiros do Espírito Santo (Ceturb-ES) explicou que o atendimento nos guichês de recarga é responsabilidade do Sindicato das Empresas de Transporte Metropolitano da Grande Vitória (GVBus). O GVBus foi procurado, mas não enviou o seu posicionamento até a publicação da reportagem.

Ver comentários