Notícia

Assaltos e arrombamentos levam medo a Santa Maria de Jetibá

Comerciantes denunciam que são abordados quando fazem o trajeto entre a cidade e a Ceasa, em Cariacica

Moradores de Santa Maria de Jetibá pedem mais policiamento
Moradores de Santa Maria de Jetibá pedem mais policiamento
Foto: Patrícia Scalzer

Moradores de Santa Maria de Jetibá, Região Serrana, estão assustados com a onda de assaltos na cidade. Segundo moradores e comerciantes, casas são arrombadas, produtores rurais assaltados na volta da Ceasa e o comércio, alvo de criminosos. Nesta quinta-feira (14), lideranças do município se reuniram com o secretário estadual de Segurança Pública, Roberto Sá, para pedir reforço no policiamento.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Santa Maria de Jetibá, Egnaldo Andreatta, muitos produtores e feirantes estão sendo assaltados no trajeto de volta da Ceasa, que fica em Cariacica.

Egnaldo Andreatta
Egnaldo Andreatta
Foto: Patrícia Scalzer

As residências, principalmente as localizadas nas áreas rurais, também estão na mira dos criminosos. Egnaldo contou que, com medo, as pessoas estão evitando deixar os imóveis vazios.

“O agricultor sai de casa para o casamento do vizinho e quando volta a casa foi arrombada. Para ir na igreja, duas pessoas ficam em casa e duas vão para o culto”, disse.

Santa Maria de Jetibá é o maior produtor de ovos dos país, com 14 milhões de unidades por dia. O município também tem o maior PIB Agrícola do Estado. Além disso, 40% de todas as hortaliças e 70% das folhosas comercializadas na Ceasa vem de Santa Maria.

O presidente da Associação Comercial, Fred Bergher, explicou que o município tem uma participação muito importante na economia do Estado, por isso, não pode ficar com a segurança comprometida. Ele destacou que nos últimos meses três reuniões já foram realizadas com representantes da Sesp, mas nada foi resolvido.

 Fred Bergher
Fred Bergher
Foto: Patrícia Scalzer

“Ou o Estado toma atitude de promover o básico de segurança para nossa população ou a população vai mostrar o poder que ela tem perante a sociedade capixaba, igual já demonstramos na greve dos caminhoneiros”.

Segundo o prefeito da cidade, Hilário Roepke, nos últimos dois anos o número de policiais militares na cidade vem diminuindo. Com isso, a cidade fica desassistida, principalmente na área rural.

“Interior não tem segurança. Às vezes, tem dois policiais. Os policiais que trabalham lá fazem muita coisa. Mas é pouca gente para poder tomar conta”, destacou.

O deputado estadual Adilson Espindula (PTB), que tem base eleitoral em Santa Maria de Jetibá, destacou que a violência está cada vez maior no município. 

“Já cobramos um batalhão da Polícia Militar, aumento do efetivo policial no município, queremos também a patrulha rural. Santa Maria tem o maior PIB Agrícola do Estado, é o município mais populoso da região serrana e precisa de uma melhor atenção na segurança pública”.

A Secretaria estadual de Segurança Pública informou, por nota, que após reunião do secretário Roberto Sá com representantes do município foi definida a ida, na próxima semana, de dois subsecretários até Santa Maria de Jetibá para reuniões e início do estudo de ações que podem ser feitas, efetivamente, para melhorar a segurança e impedir o avanço do tráfico de drogas e crimes contra o patrimônio no local.

A Sesp ressalta que está sempre de portas abertas para receber as reivindicações dos moradores de Santa Maria e espera melhorar a situação da segurança no município, objetivo comum a todos os municípios do Estado.

 

Ver comentários