Notícia

Após ocupação, antigo hotel do Centro de Vitória será centro cultural

Edital estabelece que o antigo Hotel Majestic deverá ser utilizado para atividades de formação cultural públicas e gratuitas.

Foto: Caíque Verli

O prédio do antigo Hotel Majestic, no Centro de Vitória, que se encontra em estado de abandono e chegou a ser ocupado por famílias sem-teto, pode virar um centro cultural. O Governo do Estado publicou um edital anunciando que tem o interesse de conceder o prédio de quatro pavimentos para a iniciativa privada, desde que a empresa ou organização escolhida reforme o local e use o hotel para promover atividades culturais.

Segundo a secretária de Gestão e Recursos Humanos, Lenise Loureiro, o edital estabelece, inclusive, que haja atividades de formação cultural públicas e gratuitas.

"O objetivo desse edital é dar o uso desse espaço público e trazer a cultura que é tão vocação do Centro de Vitória, ocupando o prédio no Centro. Então, esse chamamento está à disposição de todos que se interessarem caso se tenha o objetivo de ocupar o espaço público do Estado e dar uma destinação cultural", explica.

A concessão será realizada por meio de contrato celebrado com a Seger, pelo período de 15 anos, podendo ser renovado. As empresas interessadas devem procurar a secretaria até o dia 28 de junho. Lenise afirma que a opção por não vender o prédio e fazer essa concessão sem contrapartida financeira se deu porque a empresa terá que fazer investimentos altos em obras na estrutura. A reportagem da CBN Vitória esteve no local e constatou que o prédio está tomado por muito lixo e restos de comida.

Hotel Majestic atualmente se encontra em estado de abandono
Hotel Majestic atualmente se encontra em estado de abandono
Foto: Caíque Verli

Em 2018, cerca de 15 famílias sem-teto ocuparam o prédio por mais de dois meses e só saíram do local porque uma decisão judicial determinou a desocupação e autorizou o uso de força policial para a reintegração de posse do imóvel caso elas se negassem a deixar o Hotel Majestic.

Além dos eventos culturais, a empresa que conquistar o direito de uso do imóvel terá que fazer as seguintes reformas: a conclusão da obra de recuperação e de reforço estrutural da edificação; reparação e instalação de revestimentos de pisos, paredes e tetos; adequação quanto às necessidades de acessibilidade; execução de calçada cidadã; entre outras.

REVITALIZAÇÃO DO CENTRO DE VITÓRIA

Escadaria Maria Ortiz
Escadaria Maria Ortiz
Foto: Carlos Alberto Silva | GZ

A Secretaria afirma que a concessão do prédio contribuirá para a revitalização do centro. A pasta também vai lançar em breve um Edital de venda do Edifício Valia, de nove pavimentos localizado ao lado da escadaria Maria Ortiz, estabelecendo um valor mínimo de R$ 950 mil.

Ainda como uma das vertentes desse trabalho de reocupação do Centro da capital, Lenise Loureiro também disse que quatro secretarias devem mudar para o bairro, em imóveis que serão alugados pelo Governo do Estado.

A secretária ainda não revelou. quais serão essas pastas.

Ver comentários