Notícia

Ex-assessor de deputado é morto a tiros após assistir jogo do Fla na Serra

Aparentemente nervoso ao telefone celular, Dyego Fernando Pimentel Abreu, de 28 anos, saiu andando de um bar no bairro São Domingos. Ao chegar na esquina, foi abordado e executado

Ex-assessor parlamentar Dyego Fernando Pimentel Abreu
Ex-assessor parlamentar Dyego Fernando Pimentel Abreu
Foto: Acervo pessoal

Um ex-assessor parlamentar que atuou na Assembleia Legislativa foi assassinado a tiros após assistir ao jogo do Flamengo em um bairro da Serra na noite desta quarta-feira (16). De acordo com a Polícia Civil, Dyego Fernando Pimentel Abreu, de 28 anos, estava em um bar do bairro São Domingos.

Testemunhas contaram à polícia que Dyego comprou um feijão tropeiro. Aparentemente nervoso ao telefone celular, ele saiu andando do estabelecimento em direção ao carro dele que estava estacionado na Rua São Domingos.

Ao se aproximar do veículo, Dyego foi surpreendido por um bandido que estava escondido atrás de um poste de iluminação pública. Sem falar nada, o homem disparou e atingiu o ex-assessor com cinco tiros nas costas e dois no tórax. De acordo com testemunhas, o criminoso fugiu a pé. O corpo foi levado para o Departamento Médico Legal (DML). O crime será investigado pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Serra.

DEPUTADO CONFIRMA INFORMAÇÃO

Dyego trabalhou para o deputado José Esmeraldo no período de outubro de 2018 até abril deste ano. Procurado pela TV Gazeta, o deputado confirmou a informação. "Ele disse que conseguiu coisa melhor e pediu para sair do gabinete", disse o parlamentar.

O QUE DIZ A POLÍCIA

A Polícia Civil informou que até o momento nenhum suspeito foi detido. O caso seguirá sob investigação da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Serra, e outras informações não serão passadas, no momento, para não atrapalhar o andamento das investigações.

A Polícia conta com a colaboração da população e qualquer contribuição para identificação de suspeitos pode ser feita por meio do Disque-Denúncia 181 ou pelo disquedenuncia181.es.gov.br, onde é possível anexar imagens e vídeos de ações criminosas. O anonimato é garantido e todas as informações são investigadas.

Ver comentários