Notícia

Policiais da Força Nacional são afastados após confusão em festa

Os três militares se envolveram em uma confusão em uma festa em Vitória que acabou com um rapaz agredido. Eles ficarão fora das ruas até o fim da investigação

Força Nacional atua no município de Cariacica, no Espírito Santo
Força Nacional atua no município de Cariacica, no Espírito Santo
Foto: Vitor Jubini

Os três soldados da Força Nacional, que se envolveram em uma confusão em uma festa em Vitória, na madrugada do último domingo (21), foram afastados do serviço operacional. Eles ficarão fora das ruas até que a investigação seja concluída, segundo o comando da tropa.

De acordo com a comandante da Força Nacional, major Naíma Huk Amarante, foi instaurado um processo de Averiguação Preliminar para apurar a situação. Os envolvidos na confusão foram retirados do serviço operacional. Se constatada alguma irregularidade, os policiais deverão deixar a Força Nacional e serão devolvidos aos Estados de origem. A previsão é de que a investigação seja encerrada em sete dias.

Na manhã desta segunda-feira (21), os envolvidos na confusão prestaram depoimento à comandante da Força Nacional.

A CONFUSÃO

Três soldados da Força Nacional se envolveram em uma confusão em uma casa noturna que terminou com um rapaz agredido, na madrugada deste domingo (20), em Bento Ferreira, Vitória.

Informações obtidas pela reportagem de A Gazeta descrevem que a vítima foi alvo de pancadas por parte dos militares e chegou a ser levado desacordado para o Hospital Estadual de Urgência e Emergência (HEUE). O rapaz tinha lesões na cabeça, no nariz e no olho esquerdo.

Segundo informações, a situação aconteceu em uma festa e o segurança do local chegou a tentar intervir ao imobilizar um dos soldados. Porém, outro militar envolvido na briga sacou uma arma, fazendo com que o segurança soltasse o colega.

Policiais militares do 1º Batalhão foram acionados e compareceram ao local. Porém, os três soldados já haviam saído da área. A identificação dos militares da Força Nacional foi repassada para a PM. O oficial de serviço da Força Nacional foi comunicado sobre a ocorrência por meio do Centro Integrado Operacional de Defesa Social (Ciodes).

Ver comentários