Notícia

Serra deve ganhar novo polo empresarial no Contorno do Mestre Álvaro

Empresas já procuram a prefeitura para se instalar nas proximidades da rodovia que deve ser inaugurada em 2022

Máquinas fazem a terraplanagem do Contorno do Mestre Álvaro, na Serra
Máquinas fazem a terraplanagem do Contorno do Mestre Álvaro, na Serra
Foto: Everton Nunes

O município da Serra deverá ter um novo polo empresarial, localizado às margens do Contorno do Mestre Álvaro. A nova estrada está sendo construída para ligar a BR 101 (nas proximidades do posto da PBA Stones), à Rodovia do Contorno (próximo ao condomínio Alphaville).

“Tem algumas empresas que já entraram em contato com a prefeitura informando que estão com os planos de fazer dessa área um novo polo empresarial”, disse o prefeito Audifax Barcelos (Rede), durante uma visita às obras com jornalistas na manhã desta terça-feira (08). De acordo com ele, terrenos já estão sendo comprados.

“Não pensamos em fazer aqui algo semelhante ao TIMS (Terminal Intermodal da Serra), com um condomínio fechado. Deve ser algo mais próximo ao que temos na região de Civit, onde é aberto e as empresas foram se instalando”, acrescentou o prefeito.

O secretário de Desenvolvimento Econômico da Serra, José Eduardo Azevedo, disse que os contatos com as empresas ainda estão acontecendo de forma reservada, mas que já há interessados em criar empresas voltadas para o mercado logístico.

“Temos um grupo interessado em fazer um polo empresarial no entroncamento do Contorno do Mestre Álvaro Com a BR 101, na região de Belvedere e é bem provável que esta obra dê mais dinâmica às empresa que já existem no Contorno de Vitória”, pontuou.

“Nossa expectativa é que as empresas sejam mais voltadas ao setor logístico e de distribuição. Isso é claro, nas áreas que houver viabilidade ambiental, já que alguns pontos apresentam restrições ambientais”, acrescentou José Eduardo.

OBRAS

As obras para o Contorno do Mestre Álvaro tiveram início em junho deste ano. Segundo o engenheiro responsável pela obra, Rodrigo Gomides, elas estão adiantadas em relação ao cronograma.

“Estamos trabalhando de segunda à sábado, em dois turnos, indo das 7h às 22h. São quatro frentes de trabalho com terraplanagem e acreditamos que em meados do ano que vem consigamos iniciar a pavimentação”, disse.

A pista terá 19,7 quilômetros de extensão, sendo com pista dupla em ambos os lados. O prazo para a conclusão das obras é de três anos e o custo total será de R$ 300 milhões.

TRÂNSITO

A estimativa da prefeitura é que após a inauguração da nova pista, cerca de 35% do trânsito que passa atualmente pela área urbana da BR-101 deixe de transitar pelo local. “A expectativa é que mais de 15 mil veículos deixem de circular pela região todos os dias”, disse Audifax.

O novo acesso deve desafogar um gargalo logístico da região. A distância de Serra a Cariacica deve reduzir em 15 quilômetros. EMPREGOS Segundo Rodrigo Gomides, atualmente cerca de 100 pessoas trabalham na obra. Em seu ponto máximo, em meados de 2020, porém, o número de trabalhadores deve subir para 400.

Ver comentários