Notícia

Câmara de Vitória vota projeto para aumentar salário de professores

A proposta de emenda à legislação municipal prevê que o valor da remuneração dos educadores seja 50% maior do que o piso salarial nacional

Salário de professores em Vitória pode chegar a R$ 3.835,50 se proposta for aprovada
Salário de professores em Vitória pode chegar a R$ 3.835,50 se proposta for aprovada
Foto: Flávio Almeida /PMV

Os vereadores de Vitória votam nesta terça-feira (19) um projeto de emenda à lei municipal que visa aumentar o piso salarial dos professores da rede de ensino da Capital. A proposta de emenda prevê que valor do salário de professor da rede municipal seja 50% superior ao do piso nacional, que atualmente é de cerca de R$ 2.557 por 40 horas semanais.A votação acontecerá às 16 horas no plenário da Câmara Municipal.

Um professor da rede municipal de Vitória recebe, hoje em dia, cerca de R$ 3.300. Se o projeto do vereador Roberto Martins for aprovado, o salário passará a ser de R$ 3.835,50. Para que entre em vigor, a proposta precisa de aprovação de no mínimo 10 parlamentares, do total de 15 em exercício, e a votação tem que ser feita em dois turnos: uma nesta terça-feira (19) e outra após 10 dias.

"Há anos os servidores públicos vivem com arrocho salarial de cerca de 26%. Essa proposta visa diminuir o arrocho do salário dos professores para 19%. Ou seja, nem assim será coberto tudo o que já perderam. A vantagem dessa proposta é que, por ser um piso em nível nacional, evitaria que futuramente os prefeitos continuassem arrochando os salários de professores; é uma garantia mínima de recomposição inflacionária", explicou o vereador Roberto Martins.

Questionado se os cofres públicos de Vitória suportariam os R$ 35 milhões a mais de gastos com professores por ano, o vereador avalia que sim. "Não tem nenhum problema, pois houve um aumento considerável na previsão orçamentária do município. Além disso, há possibilidade de cortes no mesmo setor ou nos cargos comissionados de finalidade política", argumenta.

A rede municipal conta com 4.732 profissionais. Caso a emenda passe pelo crivo dos vereadores de Vitória, a ideia é de que comece a valer no próximo ano letivo. "O gestor tem que ter clareza da sua prioridade, que tipo de sociedade que ele quer, ou seja, aquela que valoriza a educação. Se vivemos na cidade educadora, esta só pode ser construída com a valorização salarial dos professores", ressalta Martins.

A Prefeitura Municipal de Vitória foi procurada e, por meio da assessoria de imprensa, informou que vai aguardar a tramitação do projeto na Câmara.

Ver comentários