Notícia

Força de rios pode ter afastado óleo das praias de Conceição da Barra

Rios no extremo Sul da Bahia podem ter feito o óleo "pular" a costa do município capixaba. Produto foi registrado pela primeira vez em São Mateus, vizinho mais ao sul

Conceição da Barra
Conceição da Barra
Foto: Arquivo pessoal

Mesmo sendo o município que faz a divisa do Espírito Santo com a Bahia, Conceição da Barra não foi atingida pelas manchas de óleo que poluíram as praias do Nordeste. O material chegou à praia de Guriri, em São Mateus, e foi o primeiro registro confirmado no litoral capixaba, contrariando a previsão que o material pudesse seguir a costa continuamente a partir do sul baiano. Uma hipótese que pode explicar o material ter "pulado" as praias de Conceição da Barra é a presença de dois rios de grande porte no extremo Sul da Bahia, o Peruípe e o Mucuri, que podem ter ajudado a "empurrar" o óleo para longe da costa, mudando a rota que seria do litoral barrense.

"Esses rios de maior força quando aportam no litoral vão criar um efeito que lança suas águas pra dentro do mar, numa corrente contrária à orla. Isso pode causar o efeito de expulsar qualquer material pra dentro do mar e causar esse "pulo", explica Pablo Prata, oceanógrafo do Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema).

Mesmo assim, o município de Conceição da Barra continua em estado de alerta. De acordo com a prefeitura da cidade, o Gabinete de Gestão de Crise intensificou as suas atividades de monitoramento e continua em contato permanente com os órgãos que estão à frente das ações em âmbito estadual e federal.

“No momento, temos que ficar em alerta, mas não precisamos nos desesperar nem espalhar boatos que apenas prejudicam o trabalho sério e minucioso que está sendo realizado em nossa região”, afirma o secretário de Meio Ambiente de Conceição da Barra, André Tebaldi.

Ele entende que a população fica aflita e deseja ajudar e a forma mais eficiente de colaborar é manter contato com a Defesa Civil Municipal ou a Coordenação de Monitoramento das Praias, caso veja algum vestígio de óleo no nosso litoral.

“Assim teremos pessoas treinadas e equipadas para recolher e encaminhar o produto para análise”, complementa Tebaldi.

Na manhã deste domingo (10), militares recolhem fragmentos de óleo em Pontal do Ipiranga, em Linhares, Região Norte do Estado. O material seguirá para análise. Militares do 38º Batalhão de Infantaria (BI) saíram de Vila Velha, neste sábado (9), para atuar na região e recolher os vestígios após a confirmação do material ter sido feita em São Mateus.

Ver comentários