Notícia

Roubo de carro termina em perseguição policial e danos a veículos

Segundo a polícia, nenhum item foi levado da proprietária da caminhonete roubada e até o momento ninguém foi preso

A caminhonete de uma coordenadora de Recursos Humanos, de 35 anos, foi roubada na noite desta sexta-feira (13), em Porto Canoa, na Serra. A vítima contou que havia ido buscar o filho de quatro anos na escola, quando foi rendida pelos assaltantes. Após o roubo, os suspeitos entraram em troca de tiros com os policiais da Companhia Independente de Missões Especiais (Cimesp) e, segundo a polícia, durante a perseguição, vários veículos foram atingidos.

Dentre os carros que sofreram dano, está o de uma cobradora de 55 anos, que voltava para casa em Nova Carapina. “Eu fui ao posto abastecer o carro, voltando para casa. Só percebi o que estava acontecendo quando passaram rasgando o meu carro. Quando percebi as polícias atrás, vi que era uma perseguição. Aí eles entraram aonde eu fui entrar também. Já na minha rua, o meu marido falou que tinham acabado de passar por lá. Foi um barulho enorme, rasgando o meu carro. E o carro da vítima foi abandonado lá em Nova Carapina, onde eu moro. Vim fazer o boletim de ocorrência porque eu tenho que acionar o meu seguro. Apesar de tudo, eu fiquei tranquila, graças a Deus, não aconteceu nada. A única coisa é o prejuízo que a gente fica, só isso”, descreveu.

Após o roubo da caminhonete, os suspeitos fugiram em direção à BR 101, onde foi iniciada a troca de tiros com a polícia. Do carro roubado, ficaram as marcas de tiro nos vidros traseiros, dianteiros e também na lataria. Além disso, o pneu de trás do automóvel chegou a estourar com os disparos. Apesar dos danos, ninguém ficou ferido.

Segundo a polícia, nenhum item foi levado da proprietária da caminhonete roubada e até o momento ninguém foi preso. (Com informações do Repórter Tiago Félix da TV Gazeta)

Ver comentários