Notícia

Agronegócio ainda mais promissor no próximo ano

No final de novembro, o jornal A Gazeta, junto com vários parceiros e instituições, realizou a primeira edição do evento TecnoAgro ES, um espaço para trocas de experiências e capacitação para os profissionais que atuam no setor do agronegócio.

Foram dois dias de debates, na programação mais de 30 palestras com temas relevantes sobre as novidades do segmento, principalmente, sobre como a tecnologia e as inovações estão contribuindo para o fortalecimento do mercado. E toda essa discussão vai ao encontro do cenário positivo em que se encontra o agronegócio, que deve ter um crescimento melhor em 2018, com um ambiente mais favorável para a ampliação dos investimentos. 

Foto: Divulgação

Um exemplo é o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag), que realizou neste ano uma série ações no setor, como construção de barragem, pavimentação e manutenção das estradas do Programa Caminhos do Campo, que facilitam e melhoram a vida do homem do meio rural, além de reforçar a produção agrícola.

E os investimentos continuam com foco também nos avanços na área de pesquisa, no qual o Estado possui o maior edital na parte de agropecuária do país. São mais de R$ 14 milhões sendo aplicados, e continuam em 2018, por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação (Fapes), financiamentos voltados para vários setores como cafeicultura, fruticultura, olericultura, agricultura orgânica etc, com o objetivo de atuar de forma estratégica na busca de melhorias e soluções eficazes.

Já o Sebrae fecha o planejamento deste ano com mais de 3.600 produtores rurais atendidos, em vários projetos, com diversas ações como feiras, missões, dias de campo, seminários, palestras, cursos e, ainda, um significativo aporte de recursos em consultorias na área de inovação e tecnologia.

Dois setores que continuarão com investimentos estratégicos é o de Cafés, que está com grande projeção nacional e internacional, por seus aspectos peculiares, e o de pimenta, no qual a do Reino e a Aroeira são os destaques. Assim como, uma área que está tendo muita pesquisa e financiamentos é a de valorização das características que distinguem os produtos capixabas, por meio das Indicações Geográficas, que agregam valor e também trazem ganho mercadológico para as regiões. 

Foto: Divulgação

Vale destacar alguns dos projetos do Sebrae que continuam em atuação no ano que vem: Crescer no Campo - Agroindústrias de Pequeno Porte do Espírito Santo; Horticultura Orgânica; Terras Sustentáveis; Fortalecimento do Segmento de Flores e Plantas Ornamentais; Programa de Estímulo à Produção e Comercialização de Cafés Especiais ES; Fruticultura Capixaba e Programa de Gestão da Cadeia Produtiva do Cacau Capixaba, que hoje é o melhor cacau do Brasil.

“A maior parte dos projetos tem como objetivo contribuir para o aumento do faturamento, bem como o aumento da produtividade. E, nesse contexto o Sebrae, juntamente com diversos parceiros, tem direcionado esforços e investido fortemente no desenvolvimento da governança, criação de marcas, entre outras ações estruturantes para o êxito de todo o trabalho”, explica a gerente de Atendimento ao Agronegócio do Sebrae-ES, Christiane Barbosa e Castro.