Notícia

Tecnologia inovadora na construção permite sair mais rápido do aluguel

Com paredes de concreto, é possível construir um prédio em meses, garantindo o sonho da casa própria a curto prazo

Quem paga aluguel costuma hesitar na compra de um imóvel na planta, por conta do tempo de espera pela obra. Mas a aplicação de um método de construção inovador e mais eficiente pode antecipar bastante a tão sonhada mudança para a casa nova. Para se ter ideia, com essa tecnologia é possível erguer um andar por dia, alcançando o esqueleto de um prédio em 15 dias. Considerando o tempo necessário para os acabamentos, em menos de um ano já é possível receber as chaves do imóvel novo e se livrar, definitivamente, do aluguel.

Foto: Divulgação

O método consiste no uso de formas de alumínio, que são preenchidas com concreto auto- adensável para erguer as paredes, garantindo resistência e durabilidade. Antes disso, é feita a fundação do edifício, que recebe as redes elétrica e hidráulicas – também de forma mais ágil, sem necessidade de quebrar paredes –, e as armações de aço da estrutura. “Sem quebra-quebra e uso de tijolos, a construção também é mais limpa e sustentável, gerando menos entulho. Até mesmo o acabamento é feito de forma mais rápida, já que as paredes não precisam ser rebocadas e lixadas antes da pintura”, explicou o sócio da Soliddo Construtora e Incorporadora, Vicenzo Quiroz.

Casa nova ainda em 2019

A nova tecnologia construtiva está presente no Residencial Porto d' Aldeia, empreendimento que a Soliddo acaba de lançar e que terá a primeira etapa entregue em dezembro deste ano. Localizado no bairro Novo Horizonte, na Serra, o condomínio terá 10 blocos de quatro pavimentos, cada um com 16 apartamentos de dois quartos com 44 m². Também há opção de imóveis de dois quartos com quintal. 

 

 

 O Residencial Porto d' Aldeia está Localizado no bairro Novo Horizonte, na Serra
O Residencial Porto d' Aldeia está Localizado no bairro Novo Horizonte, na Serra
Foto: Divulgação

Após a entrega do primeiro neste ano, os blocos seguintes serão concluídos a cada três meses. Além da conclusão em curto prazo, a obra está contemplada no programa federal “Minha Casa Minha Vida” e tem apartamentos a partir de R$ 139.900, com possibilidade de subsídio e uso do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), garantindo prestações que cabem no orçamento.

“É a chance para quem deseja sair do aluguel ainda em 2019. A localização é de fácil acesso, com muitos serviços no entorno, como escolas, padarias, praças, além de estar próximo às praias de Carapebus e Manguinhos e também próximo da Capital”, afirmou Vicenzo Quiroz.

O condomínio terá 10 blocos de quatro pavimentos, cada um com 16 apartamentos de dois quartos com 44 m²
O condomínio terá 10 blocos de quatro pavimentos, cada um com 16 apartamentos de dois quartos com 44 m²
Foto: Divulgação

Padrão de qualidade nos acabamentos e no lazer

Com experiência desde 2005 na construção de imóveis de alto padrão, como um residencial com unidades de quatro quartos na Praia do Canto, em Vitória, a Soliddo traz um conceito diferenciado também para o empreendimento econômico. Exemplo disso é que todos os apartamentos do Residencial Porto d' Aldeia terão varanda, piso laminado nos quartos e porcelanato nos outros ambientes. Também serão entregues com bancada de 4,20 metros na cozinha e bancada de granito no banheiro.

Mesmo com quatro andares, todas as torres terão elevador – o projeto é o único “Minha Casa Minha Vida” do Estado com essa comodidade. Entre os diferenciais também estão a garagem coberta, infraestrutura para instalação de ar-condicionado split e bicicletário. No lazer, vários itens foram pensados para garantir a diversão das famílias como piscinas adulto e infantil com cascata, espaço kids, área de festas externa, brinquedoteca, churrasqueira, fitness e playground.

“Além disso, que comprar uma unidade nas primeiras 14 unidades do bloco 10 vai ganhar armários modulados em todos os ambientes. Nossa proposta é oferecer um produto mais qualificado ao cliente, que terá o melhor custo-benefício da categoria”, ressaltou o sócio da construtora.

Ver comentários