Notícia

Inscrições abertas para mulheres empreendedoras que fazem a diferença

Prêmio Mulheres do Amanhã tem quatro categorias para valorizar iniciativas femininas no Estado que promovem transformação social e ambiental

Se você é ou conhece uma mulher guerreira, forte e batalhadora, que inspira gerações, preocupa-se com o próximo e ajuda a transformar a realidade que a cerca, chegou a hora de compartilhar essas iniciativas em prol de um mundo melhor. Para valorizar e reconhecer o trabalho de empreendedoras que fazem a diferença no Espírito Santo, estão abertas as inscrições para o 1ª Prêmio Mulheres do Amanhã.

O prêmio, realizado pela ArcelorMittal Tubarão, está à procura de mulheres comprometidas com iniciativas e projetos com poder de transformação social e ambiental. São quatro categorias: no setor privado, uma para microempreendedora individual e outra para micro, pequenos e grandes negócios; uma na área pública, na esfera municipal, estadual ou federal no Espírito Santo; e uma para o Terceiro Setor, que engloba ONGs, lideranças comunitárias, associações e entidades sem fins lucrativos.

As inscrições podem ser feitas até o dia 31 de maio e as vencedoras de cada categoria vão receber um cartão-presente no valor de R$ 5 mil para compras em qualquer estabelecimento. Além disso, todas as 32 finalistas vão receber gratuitamente a inscrição em um curso de gestão da Fundação Dom Cabral, a ser ministrado nas dependências da ArcelorMittal Tubarão, na Serra.

A gerente de Comunicação e Relações Institucionais da ArcelorMittal, Herta Rodrigues Torres, explica que o objetivo da premiação é identificar e reconhecer as mulheres empreendedoras, tanto no setor econômico, como no social e ambiental.

“A empresa tem parcerias com diversos projetos e, historicamente, vemos muitas ações capitaneadas por mulheres. Entendemos que é o momento de evidenciarmos o trabalho dessas mulheres, para valorizá-lo ainda mais. Hoje, discute-se muito a equidade de gêneros, e pensamos que é importante fomentar essa discussão. Já avançamos, mas ainda há muitos desafios a serem enfrentados e muita coisa a ser desconstruída. Buscamos encontrar um espaço mais positivo e inclusivo para esse debate, e o prêmio sintetiza isso”, afirma.

A gerente de Comunicação e Relações Institucionais da ArcelorMittal, Herta Rodrigues Torres, explica que o objetivo é identificar e reconhecer as mulheres empreendedoras, tanto no setor econômico, como no social e ambiental
A gerente de Comunicação e Relações Institucionais da ArcelorMittal, Herta Rodrigues Torres, explica que o objetivo é identificar e reconhecer as mulheres empreendedoras, tanto no setor econômico, como no social e ambiental
Foto: Pablo Carneiro

Programa para valorizar a diversidade

Herta ressalta que a iniciativa integra um projeto bem mais amplo, que está sendo desenvolvido pela produtora de aço. “O prêmio é ferramenta de aprendizado para a empresa, que certamente também precisa evoluir. Estamos desenvolvendo, neste ano, depois de muito estudo e discussão, um programa de diversidade extenso. Mas estabelecemos que a primeira barreira é, justamente, a da diversidade de gênero. Vamos passar por um período grande de capacitação e promover reflexões. Aprendemos que muita coisa tem de ser revista, discutida e construída novamente”, afirma. 

 

 

Ela ressalta que, a medida que a discussão se tornar mais forte dentro da empresa, poderá se estender ainda mais para os segmentos da sociedade. “Nossa meta é levar essa reflexão até escolas e universidades. É fundamental que a gente ajude as meninas, desde cedo, a manterem a cabeça aberta e a construírem sua autoconfiança, pois é dessa forma que vamos formar as mulheres do amanhã”, completa Herta.

Saiba mais

1º Prêmio Mulheres do Amanhã

- O prêmio procura mulheres comprometidas com iniciativas e projetos com poder de transformação social e ambiental.

- As inscrições já estão abertas e podem ser feitas até 31 de maio de 2019, pelo site tubarao.arcelormittal.com/premiomulher.

- São quatro categorias: microempreendedora individual; micro, pequenos e grandes negócios; área pública, na esfera municipal, estadual ou federal no Espírito Santo; e Terceiro Setor, que engloba ONGs, lideranças comunitárias, associações e entidades sem fins lucrativos.

- Para participar, as candidatas devem ter mais de 18 anos e serem sócias ou diretoras dos projetos ou empresas, que deverão ter no máximo 5 anos de atividade e no mínimo 1 ano.

- A premiação será no dia 8 de agosto. As vencedoras de cada categoria vão receber um cartão-presente no valor de R$ 5 mil, para compras em qualquer estabelecimento.

- As 32 finalistas vão receber gratuitamente a inscrição em um curso de gestão da Fundação Dom Cabral, a ser ministrado nas dependências da ArcelorMittal Tubarão, na Serra.

Ver comentários