Rock retrô: as festas temáticas que marcaram época no Espírito Santo

De micareta raiz (Vital e Micarense) à Festa do Sinal, precursora do Tinder. Relembre os rocks que deixaram saudades. Você se reconhece nas imagens, identifica amigos ou tem fotos desses eventos? Poste-as nos comentários ou envie e-mail sobre suas lembranças para: [email protected] #somoscapixabas

Publicado em 28/07/2018 às 11h08

Atualizado em 28/07/2018 às 11h18

especial

Prepare seu coração porque a nostalgia vai bater forte! Já que para os capixabas todo dia é dia de rock, bebê, nós fomos atrás das festas que marcaram os anos 80, 90 e 2000 e deixaram saudades!

No Facebook do Gazeta Online, os internautas comentaram sobre as suas preferidas:

"Vital! É uma pena ter acabado.... um dos melhores carnavais fora de época", comentou Jéssica Nascimento.

"Dia D era top", mencionou Waldicéia da Silva. "Dia D e Festa do Sinal", acrescentou Sarmento Arildo.  "Eu fazia coleção de camisa. Saudades", lembrou Jaqueline Moura. "Festa do sinal, Clube Arci, Festa do Beijo, Bloco Esculhambação na Praia da Costa, Clube Libanês, Vital, a gente curtia sem tanta violência e se divertia muito. Deixou saudades", comentou Abençoada Alinne.

"O Micarense, de Linhares", citou Brendda Neves. "Vital!! Não tenho foto porque naquela época a gente curtia o momento e nem se lembrava de foto", escreveu Geórgia Kuster. "Acho que nessa época a gente se preocupava mais em se divertir do que perder tempo com foto", reforçou Alessandra Salles.

Vocês acharam que iriam ficar sem fotos daquela época? Acharam errado! Revisitamos os arquivos da Rede Gazeta, que comemora 90 anos com a mesma energia de quem pula atrás do trio, e separamos imagens maravilhosas, não só em fotografias, mas também em vídeos. E ainda destacamos as reportagens antigas sobre os rocks que mais bombaram.

Assista, dance junto e preste atenção para ver se aquele(a) amigo(a) não aparece nas imagens! Aproveite para marcá-lo(a) nos comentários!

VITAL

Beleza! É festa! A micareta mais conhecida do Espírito Santo chegou a levar 700 mil pessoas para a rua atrás do trio e nos camarotes montados na Avenida Dante Michelini, em Camburi, Vitória. Chiclete com Banana, Asa de Águia e Ivete Sangalo eram algumas das presenças certas todos os anos! Dê uma olhadinha nos abadás e nas coreografias dos anos 90 e 2000:

E eu aposto que há grande chances de você, adulto festeiro de hoje, ter sido uma dessas crianças que requebrava ao som dos clássicos do axé:

As fotos também mostram como o Vital, que depois passou a ser realizado na Praça do Papa, foi um rock que deixou saudades.

MICARENSE

Antes de o Vital surgir, o carnaval fora época era famoso em Linhares, no Norte do Estado, nos anos 80 e 90. O Micarense foi o pontapé inicial da tradição de micaretas no Espírito Santo.

 

 

 

Veja na galeria o poder do trio elétrico: energia pura

FESTIVAL DE ALEGRE

A partir de uma festa universitária em 1980, o Festival de Alegre surgiu para divulgar a música popular e revelar artistas no cenário nacional. Na década de 90, o evento passou a ser administrado por uma empresa particular e teve um grande crescimento. Recebia em média 10 mil visitantes. 

Foi no Festival de Alegre que a população da cidade e de várias partes do Estado teve a oportunidade de ver seus ídolos nacionais e até internacionais de perto. Sem dúvidas, o evento figura na galeria dos maiores festivais de música no Espírito Santo. 

E em um tempo não tão distante assim (aham...), logo ali em 2001, encontramos fãs enlouquecidas do KLB, coreografias do Braga Boys, roqueiros batendo cabeça ao som de Overkill e muito mais.

 

 

FESTA DO CAFONA

Surgiu em 1988, no quintal da casa de Bambam Negrelli, em Colatina, no Espírito Santo, com 17 pessoas. Elas decoraram a festa com capas de revistas da já extinta Manchete, da Contigo, de fotonovelas, entre outras. Todos tinham que usar "trajes antigos". O baile foi crescendo a cada ano e teve que ser transferido para o clube da Vale do Rio Doce, onde permaneceu até 1993. Depois foi montado no Clube Itajuby, até 2003.

Logo em seguida, virou um megaevento que atraía cerca de 10 mil pessoas a cada edição e chamava a atenção da imprensa nacional. Sidney Magal, Jerry Adriany, Paquitas, Dominó, Elke Maravilha e até artistas internacionais como Double You são algumas das atrações que marcaram presença nas edições.

A última foi realizada em 2014, mas segundo Walace Negrely, um dos fundadores, a Festa do Cafona vai voltar em maio do ano que vem! Enquanto não chega, vamos relembrar:

 

 

DIA D

O Dia D ficou marcado como evento de música alternativa do Estado. Rolavam rock, hardcore e heavy metal. Bandas como Pé do Lixo, Siecrist, Thor e DeadFish levantavam a galera, a maioria vestida de preto, à área da Praça do Papa, em Vitória.

 

 

 

FESTA DO SINAL

Foi o precursor do Tinder, minha gente! Quem estava na pista para jogo usava camisa com sinal verde. Quem queria fazer jogo duro, dar uma olhadinha e selecionar mais trajava camisa com aquele semáforo amarelo. E quem era comprometido (ou não) exibia camisa com sinal vermelho. 

A Festa do Sinal foi um dos eventos mais conhecidos entre os jovens capixabas nos anos 90. Deixou muitas saudades, assim como a boate Zoom, onde era realizada com mais frequência.

 

 

  

Você se reconhece nas imagens ou tem fotos desses eventos? Envie e-mail sobre sua lembrança para [email protected] 

Compartilhe



Mais no Gazeta Online