Internautas elegem os melhores points da música ao vivo

Perguntamos onde estão as principais opções. Quais são os artistas que valem o couvert? Bons endereços não faltam. Confira #somocapixabas

Publicado em 02/09/2018 às 20h18

especial

Um banquinho e um violão ou bateria, guitarra e grito, quem sabe triângulo e zabumba, vale até aquela ajudinha do computador para o playback. A noite capixaba (e algumas tardes também) são embaladas de boa música.

Como parte das comemorações dos 90 anos da Rede Gazeta, estamos mostrando 90 opções de gastronomia, lazer e arte do Estado. Perguntamos aos internautas do Gazeta Online onde está a melhor música ao vivo? Quais são os artistas que valem o couvert?

Nos comentários, muita gente reforçou a boa safra de músicos e bandas autorais. Um dos mais citados foi o duo Severino, de MPB, formado por Edson Freitas, Humberto Campos e pelo quebra-galho eletrônico de todas as horas e até então infalível, “Severino”: bases pré-gravadas criadas no computador.

“Na falta de um baterista, tecladista, trompetista ou o que for necessário, o nosso quebra-galho eletrônico entra em ação. Uso da tecnologia e da criatividade a favor da minha música”, explica o compositor e baixista Humberto Campos.

“Severino é um duo que venho acompanhando há um tempo e eles produzem um som de qualidade inquestionável”, comentou o internauta Jhon Jhon.

 Edson Freitas e Humberto Campos formam o Severino
Foto:Carol Neumann/Divulgação
Edson Freitas e Humberto Campos formam o Severino

Não precisa esperar “sextar” para aproveitar a noite musical. Toda terça-feira, a Rua da Lama, em Vitória, pega fogo com o Som de Fogueira. Mais que uma banda, é um projeto musical que reúne músicos da cena capixaba, misturando gêneros como MPB, samba, xote e pop. “É uma junção de música autoral, coletivo musical e jam session”, diz Diogo Cypriano, idealizador do projeto.

Som de Fogueira: Diogo Cypriano, Marcos Bifão, Caio Metteoro, Vinicius Gigante, Rony Souza e Aurenir Gava
Foto:Bernardo Coutinho
Som de Fogueira: Diogo Cypriano, Marcos Bifão, Caio Metteoro, Vinicius Gigante, Rony Souza e Aurenir Gava

Para os bons sujeitos que gostam de samba, a quarta é de raiz no Centro de Vitória. Cecitonio Coelho e Rodrigo Nogueira trazem o melhor do samba na casa de bamba, sempre a partir das 20h. A casa tem opções diferenciadas todos os dias, contando até sambas em jazz às quintas-feiras.

Cecitonio Coelho e Rodrigo Nogueira com samba de raiz
Foto:Bernardo Coutinho
Cecitonio Coelho e Rodrigo Nogueira com samba de raiz

E o rock está espalhado pelos principais pubs da Grande Vitória e também do interior do Estado.

No Divirta-se, tanto aqui quanto no Gazeta Online, você confere sempre a agenda atualizada com a programação completa da noite capixaba.

 

 

Compartilhe



Mais no Gazeta Online