Museu Vale recebe exposição "Jardins Móveis"

Após passar por México e Suíça e inédita no Brasil, exposição "Jardins Móveis" chega ao Estado nesta semana com reflexão sobre a natureza e o consumo

Publicado em 27/06/2017 às 06h32

O Museu Vale, em Vila Velha, recebe a partir desta sexta-feira, dia 30, a exposição “Jardins Móveis”, capitaneada pelos artistas Felipe Barbosa e Rosana Ricalde. A mostra conta com 20 obras gigantes e coloridas que, ocupando a área externa do espaço, travam um diálogo com a paisagem ao seu entorno, como a Baía de Vitória e seus navios, por exemplo.

 

As obras receberam iluminação para as visitas à noite, nos fins de semana
Foto:Lin Lima/Divulgação
As obras receberam iluminação para as visitas à noite, nos fins de semana

E não estamos sendo hiperbólicos quando falamos que as esculturas são gigantescas. Não à toa uma delas foi apelidada de “megassauro” e tem, nada mais, nada menos que 10 metros de altura, sendo 15 metros de comprimento e três metros de largura.

 

Construídas a partir de 4 mil bichos e demais objetos infláveis, as obras também tomam outras formas: pavão, girafa e tucano são alguns dos bichos que poderão ser conferidos pelo público que visitar a mostra, que tem como uma das propostas promover a reflexão sobre a relação entre a natureza e o consumo.

 

Embora já tenha sido exposta em anos anteriores no México e na Suíça – em 2007 e em 2016, respectivamente –, a instalação nunca havia sido montada aqui no país. Coube a Vila Velha recebê-la, por onde fica aberta ao público até o dia 24 de setembro.

 

A vinda de “Jardins Móveis” para o Estado tem responsabilidade de Ronaldo Barbosa, diretor do Museu Vale. “Conheci a exposição na Suíça. Achei que seria apropriada para o museu. Fiz o convite aos artistas, eles gostaram do espaço externo e elaboramos o projeto”, explica.

 

Ainda de acordo com Ronaldo, outra questão interessante desse projeto é que a obra de Felipe e Rosana, ao abrigar-se nos jardins do Museu – e não em seu interior –, tem o poder de instigar uma discussão acerca do lugar da arte. “Qual o lugar da arte? A gente faz esse questionamento. E esse conceito está impregnado no trabalho desses dois artistas. Eles deslocam o espaço expositivo”, ressalta o diretor do Museu Vale.

 

Obras na baía

 

Desde a primeira instalação, em parques da Cidade do México, até chegar ao Espírito Santo, a exposição foi passando por modificações. “A ideia inicial foi feita através de esculturas em árvores”, explica Rosana Ricalde.

 

Algumas obras estão à margem da Baía de Vitória
Foto:Lin Lima/divulgação
Algumas obras estão à margem da Baía de Vitória

Se lá no México, a cor que predominava nas obras era o verde das árvores, aqui no país, elas estão bem mais coloridas. Além da profusão de cores, as obras que fazem parte da exposição estarão distribuídas em diferentes partes da área externa do Museu Vale: das copas das árvores, passando pelos jardins e até flutuando no canal.

“Elas se relacionam com o espaço. Todo lugar que você olhar no Museu, em seu campo de visão, vai ter uma instalação”, explica o artista visual Felipe Barbosa. 

Outro ponto que Felipe destaca é que o público terá a oportunidade de tirar suas próprias conclusões acerca do que seus olhos enxergam. Ou seja: uma escultura pode não ter o mesmo significado para duas pessoas.

 

“A gente quer deixar o espaço para a interpretação. É importante que o espectador tenha a experiência dele. Para a gente é muito importante que você crie um olhar dinâmico”, destaca ele.

 

Junto da exposição, também será oferecido um workshop para crianças e adolescentes. As atividades acontecem dentro do galpão do Museu. Outra novidade é que, aos sábados e domingos, o horário da exposição será estendido. A intenção é que o público a veja à noite, com uma iluminação especial que ressalta a intensidade das cores das esculturas – além de incentivar a observação de novos significados.

 

"Jardins Móveis" - Exposição de Felipe Barbosa e Rosana Ricalde

Abertura: sexta-feira (30), às 8h.

Visitação: até 24 de setembro. Terça a sexta, das 8h às 17h; sábados e domingos, das 11h às 20h.

Onde: Museu Vale. Antiga Estação Pedro Nolasco, s/n, Argolas, Vila Velha.

Entrada gratuita.

Informações: (27) 3333-2484.

 

Compartilhe



Mais no Gazeta Online