Filmes do diretor Edson Ferreira entram em cartaz em Vila Velha

Cineasta participa hoje à noite de bate-papo com o público após exibição do longa "Entreturnos"

Publicado em 30/08/2017 às 07h05

Atualizado em 30/08/2017 às 11h37

O cineasta e ator capixaba Edson Ferreira terá os seus curta-metragens exibidos ao longo de todo o mês de setembro pelo Cineclube Central. As sessões acontecem a partir do próximo dia 6, no Teatro Municipal de Vila Velha, no centro da cidade canela-verde.

As exibições de “Marcas da Vila” (2010) e “Sombras do Tempo” (2012) vão rolar até o dia 27 de setembro, todas as quartas do mês. As sessões são gratuitas e acontecem às 11h50 e às 12h40.

Os atores Paulo Roque, Luiz Miranda e Lorena Lima em Entreturnos, filme que será exibido hoje à noite
Foto:Louise Gripp/Divulgação
Os atores Paulo Roque, Luiz Miranda e Lorena Lima em Entreturnos, filme que será exibido hoje à noite

Contudo, antes disso, o público terá a oportunidade de participar de um bate-papo com o diretor hoje à noite. Na ocasião, a conversa será após a exibição de “Entreturnos” (2014), primeiro longa-metragem dirigido pelo capixaba.

Para Ariel Fonseca, coordenador do Cineclube, essa é uma iniciativa que visa dar notoriedade às produções capixabas. “Nós estamos dando espaço para o cinema autoral feito aqui no Estado”, frisa o cineclubista, que no último mês homenageou o diretor Diego Zon e em outubro celebrará a obra do cineasta Paulo Sena.

Atemporal

Em setembro agora completam-se três anos de lançamento de “Entreturnos”. Todavia, isso não fez, segundo Edson Ferreira, que o filme perdesse a sua força de se comunicar com os dias atuais. “O filme tem característica de ser atemporal”, ressalta. “Ele fala sobre relações entre as pessoas, de desejos, conflitos... Coisas que permeiam a vida dos seres humanos há milhares de anos”, reforça.

Desde a sua estreia na 21ª edição do Festival de Cinema de Vitória, o filme já participou de 16 outros eventos do tipo: passou por Cuba, Estados Unidos, México e também pelo Chile, e no próximo dia 25 será exibido em Amsterdã, na Holanda.

Ao longo dessa trajetória, recebeu sete prêmios dentro e fora do país. Atualmente está disponível no catálogo do Canal Brasil e na plataforma de streaming Now.

Para Edson, realizar esse projeto – como já dito anteriormente, o seu primeiro longa-metragem da carreira – foi “uma experiência significativa”. “Porque a gente tem uma necessidade de se ver nas telas”, problematiza ele. “Temos o desejo de histórias nossas. Embora o filme tenha no elenco atores não capixabas, a história é capixaba: é um trocador do Transcol que tem uma relação com uma dona de bar da Barra do Jucu”, continua o cineasta.

É importante destacar que, quando Edson fala em “não capixabas”, ele refere-se a nomes como Luis Miranda, Milhem Cortaz, Paulo Roque e Guti Fraga, entre outros.

Cinema de olhares

Ao levar personagens comuns do nosso dia a dia para as telas, o que Edson faz, como admite, é debruçar-se sobre a história do outro. “Pauto meu cinema como cinema de olhares. Tenho curiosidade no outro, como a caixa do supermercado, o trocador de ônibus que vejo todos os dias”, explica ele.

O diretor aproveita para adiantar seus novos planos no cinema. “Estou fazendo um outro projeto de um longa. É uma ficção que se passa aqui no Estado que conta a história de um borracheiro de beira de estrada que se apaixona por uma tatuadora”, revela ele, que no próximo ano irá estrear uma série em que estará tanto como ator quanto diretor.

Em Cartaz no cineclube central

Exibição de “Entreturnos”, filme dirigido por Edson Ferreira

Quando: hoje, às 20h.

Onde: Teatro Municipal de Vila Velha, Praça Duque de Caxias, s/n, Centro, Vila Velha.

Entrada gratuita.

Informações: (27) 99844-7981

Compartilhe



Mais no Gazeta Online