Notícia

De Vila Velha a figurante em "Vikings" e "Game of Thrones"

Adriano Elisei conta os perrengues nas gravações: "Encarar frio, a lama, neve, chuva e vento"

Adriano Elisei, ator capixaba atuando em Vikings e Game of Thrones
Adriano Elisei, ator capixaba atuando em Vikings e Game of Thrones
Foto: Acervo Pessoal/ Adriano Elisei

De um lado a riqueza dos castelos, dragões, armaduras e batalhas. Do outro, um frio de -5°C, vento, chuva, lama e um ritmo de gravações alucinante. O

Gazeta Online

 te leva a conhecer os bastidores das gravações de “Game of Thrones“ e “Vikings“, através do geógrafo de formação Adriano Elisei, que atua como figurante nas duas séries.

“A rotina de gravação não é fácil. Começa muito cedo, até de madrugada, e pode terminar de noite”, revela o geógrafo, de 40 anos.

Ambas as séries são gravadas na Irlanda. A jornada de gravação de “GOT” é mais pesada, segundo Adriano, que precisa se deslocar para Belfast, na Irlanda do Norte – a rotina se inicia às 3h e pode se estender até às 20h quando o verão se aproxima no país europeu e o dia se arrasta até quase 23h.

“Mas de modo geral gravar é algo divertido, ainda mais participando de séries de que você é fã”, pondera o figurante, que ganha em média 100 euros por dia – a quantia varia porque o pagamento é feito por hora de trabalho e tem valor diferencial pelas horas extras.

“Financeiramente compensa. A maioria dos figurantes do ‘Vikings’ vive só com a figuração”, acrescenta Adriano, que não tem emprego fixo, mas faz trabalhos remotos de mapeamento para algumas empresas no Brasil.

Perrengues

Ganhar quase R$ 400 por cada dia de gravação, conhecer os cenários grandiosos, estar perto de atores mundialmente conhecidos e ter acesso aos spoilers das séries têm um preço.

“Muitas vezes não estamos nos movimentando e o frio bate com força. Claro que temos uma área aquecida, mas quando se vai para o set, é encarar frio, lama, neve, chuva e vento. Passar de oito a 10 horas tentando achar um sol para se aquecer, em um local onde o sol é raro no inverno, não é fácil”, relata o geógrafo que é figura conhecida na música alternativa capixaba após anos tocando com a banda Gritos (ex-Gritos de Ódio).

Adriano Elisei, ator capixaba atuando em Vikings e Game of Thrones
Adriano Elisei, ator capixaba atuando em Vikings e Game of Thrones
Foto: Acervo Pessoal/ Adriano Elisei

Natural de Lavras, em Minas Gerais, Adriano viveu em Vila Velha por 20 anos até se mudar para Dublin, na Irlanda, em 2015, para melhorar a fluência na língua inglesa. Lá chegou a trabalhar em diversas áreas, como na cozinha de restaurante, em academia de musculação e como fotógrafo de eventos.

No início de 2017, começou a gravar o final da 5ª temporada de “Vikings”, após conseguir uma vaga disputada na figuração da série – são cerca de 3000 candidatos para 300 vagas de figuração.

Desde o ano passado ele grava também a 8ª e última temporada de “GOT”, cujas filmagens devem se encerrar no final deste ano, conciliando com os trabalhos da 6ª de “Vikings”.

“Quando me mudei já tinha essa ideia de tentar entrar e começar a trabalhar como figurante”, revela o brasileiro, que mantém o visual de viking desde quando passou a morar na Irlanda e agora, por razões contratuais, não pode cortar a barba nem o cabelo até o final das gravações.

Segundo ele, o clima nos bastidores de “Vikings” é mais leve e divertido – os atores tiram fotos sem muita restrição e são acessíveis com todos da equipe de filmagem.

“O de ‘Game of Thrones’ já é algo mais restrito. Fotos não são permitidas. Quando chegamos ao set de filmagem, já adesivam as câmeras dos celulares com numeração”, conta o quase capixaba.

Outras curiosidades dos bastidores

Contatos com os atores

Em "Vikings", os atores ficam no meio dos figurantes, diretores e câmeras, com mais convivência entre a equipe. Já no "Game of Thrones", são mais distantes e é difícil ter acesso a eles. "Acaba dependendo muito da sorte de cada um. Eu, por exemplo, no primeiro dia de gravação, fui escolhido para participar de uma cena onde só tinha eu de figurante e três atores principais (Liam Cunningham, Peter Dinklage e Conleth Hill). Tive mais contato e conversa com eles já que passamos um bom tempo repetindo a mesma cena".

Cenários

Ambos cenários são impressionantes. "Vikings" grava muito em lagos e montanhas no Condado de Wicklow, que são paisagens que chamam a atenção. A estrutura do "Game of Thrones" é gigante, segundo o figurante. Nada passa despercebido: checam tudo, de cabelo ao fio solto na roupa. " A estrutura da cidade (Wintertown) impressiona, assim como toda a neve 'fake' e a paisagem construída em volta da cidade"

 

Processo seletivo

A seleção dos figurantes do "GOT" é feito por uma empresa. As inscrições são pelo site. Já em "Vikings", a equipe faz em todo começo de temporada um "Open Day" no Centro de Dublin para cadastro dos candidatos.

Perfil

Geralmente, eles procuram homens de barba, carecas ou cabeludos. Já para as mulheres, eles têm um perfil mais amplo. Ruivas e mais atléticas são muito chamadas para serem as guerreiras. Quem precisa mudar o visual durante as temporadas recebe um pagamento adicional.

 

 

Ver comentários