Confira 7 séries que ajudam a estudar para o Enem

As maratonas estão garantidas depois dessa, não é mesmo? Tem até canal no YouTube com professores discutindo as séries que podem te ajudar a tirar boas notas

Publicado em 24/05/2018 às 17h21

Atualizado em 24/05/2018 às 18h13

Seria o sonho de todo estudante conseguir manter as séries em dia e, ainda assim, conseguir uma nota boa no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), não é verdade? Mas saiba que tem uma forma de maratonar e ainda estudar para o tão esperado teste. É que algumas produções, que às vezes até parecem bobas, podem dar um empurrãozinho na hora dos estudos - ou até mesmo complementá-los.

E esse é um dos lados bons da internet, como defende o professor de História Márcio Vaccari. "A tecnologia se tornou aliada no processo de formação. Essas mídias e possibilidade de acesso à informação complementam e ilustram as aulas, mas devem ser usadas com cuidado, já que é essencial que o aluno entenda o conceito do que está sendo trabalhado para que a série possa ser aproveitada com o viés didático", define.

Márcio diz que a escolha das séries também precisa ser bem pensada, já que algumas dessas tramas acabam enveredando para cenários que fogem do que é proveitoso. "Muitas (séries) das mais populares só ganham essa fama pelo apelo violento ou sexual que fazem", avalia.

CANAL NO YOUTUBE PARA AJUDAR 

Para ajudar nas escolhas dessas séries tem até canal no YouTube, com direito a professores discutindo o conteúdo das séries e filmes com embasamento para as provas do Enem. "La casa de Papel", "Pantera Negra", "Os Vingadores" e até "O Rei Leão" estão na lista das aulas do cursinho preparatório online ProEnem, no qual toda  semana os professores preparam material inédito e gratuito que une o conteúdo didático que é cobrado durante a prova com temas e produções atuais.

Utilizando o roteiro do seriado "La Casa de Papel", é explicado sobre economia e política; filosofia com "O Rei Leão"; história com "Game Of Thrones"; geografia com "Narcos"; e até o apocalipse zumbi do seriado "The Walking Dead" virou tema para as aulas. Abaixo você confere uma análise da série "La Casa de Papel" feita pelo canal.

"Os aspectos visuais, estéticos mesmo, chamam muito atenção dos alunos e os mantêm 'presos'. Isso é importante para o desenvolvimento deles e também para fixação de conteúdo, quando trabalhado da forma correta", aponta Leandro Vieira, professor de Sociologia e Filosofia do ProEnem, sobre a familiaridade dos jovens com a tecnologia como ponto a favor para associação de conteúdo com séries.

Para Leandro, os alunos acabam tendo mais interesse em uma associação dessas do que qualquer outro jeito de aprendizado. "É que eles já estão acostumados com esses ambientes. E dessas séries, filmes, vídeos a gente consegue tirar percepções que são fundamentais para a formação", garante.

Tudo isso, segundo o professor, é pensado para tornar o conteúdo mais plausível para que o aluno se interesse, cada vez mais, pelas matérias. "Isso aproxima o aluno do conteúdo e da aula", afirma. Abaixo você vê Leandro analisando a série "13 Reasons Why".

7 séries para maratonar e ganhar uma força para o Enem

Black Mirror

Alguns episódios estimulam a reflexão acerca das relações contemporâneas e sua interação com a tecnologia. Ilustrativos quanto às novas dinâmicas da sociedade, esses trechos da série também remetem a transformações sociais pelas quais a humanidade passou com o avanço de novas abordagens produtivas, como na Revolução Industrial.

Imagem do primeiro episódio da 4ª temporada de Black Mirror
Foto:Divulgação
Imagem do primeiro episódio da 4ª temporada de Black Mirror

The Walking Dead

Tirando o apelo ao horror de lado, alguns episódios chamam atenção pela organização dos indivíduos em uma sociedade onde não existe o Estado regulador. Sob alguns aspectos os episódios remetem a perspectivas Hobbesianas, uma vez que lançados a uma espécie de "estado de natureza" os personagens se digladiam entre si. Também é possível fazer uma analogia da série a traços do feudalismo clássico, onde o medo condena pessoas a viverem isoladas em comunidade autossuficientes.

The Walking Dead
Foto:AMC/Reprodução
The Walking Dead

Roma

Recomendado para mais velhos, por ter um apelo sexual, tem um argumento da história avaliado pelos professores como excelente, principalmente para quem vai tentar processos seletivos mais tradicionais. Mostra grandes transformações da transição da Roma Republicana para a Roma Imperial, sob a ótica de dois personagens cômicos, que participam dos principais eventos daquela época, como a ascensão de César e sua união com Cleópatra. É importante que o aluno perceba a dimensão dos eventos históricos sob uma perspectiva menos estruturalista e mais focada na ação das personagens.

Roma
Foto:Band/Reprodução
Roma

House of Cards

Traz uma reflexão ampla sobre política, poder, Estado e governo, bem como de que forma podemos interpretar essas relações na sociedade. Além disso, debate esses assuntos sob uma perspectiva um pouco diferente da brasileira, abrindo um pouco mais os horizontes, falando até de corrupção - e como podemos entender isso em qualquer país.

House of Cards
Foto:Reprodução/Divulgação
House of Cards

Merlí

Nova, essa série mostra relações de filosofia que são mais palpáveis do que nós imaginamos. Justamente a ideia da série é essa, de aproximar a ciência das pessoas. Isso faz com que o conteúdo possa ser trabalhado de forma mais plausível com os alunos. Vale lembrar que Filosofia é uma matéria que, a cada ano, mais aparece em vestibulares - incluindo o Enem.

Merlí
Foto:Reprodução/Divulgação
Merlí

The Crown e Vikings

Séries históricas, elas podem ilustrar bem capítulos da história que às vezes nós, que vivemos em pleno 2018, sequer podemos imaginar como aconteceram. Apesar de misturarem um pouco esse elementos com a fantasia, conseguem retratar bem os principais aspectos de cada época. "The Crown" ajuda bastante no entendimento de um modelo de governo monárquico, bem como as consequências que isso tem. "Vikings" mostra parte do processo de evolução desse povo até a invasão deles aos países europeus.

The Crown X vida real
Foto:Reprodução/Divulgação
The Crown X vida real

Vikings
Foto:Reprodução/Divulgação
Vikings

Compartilhe



Mais no Gazeta Online