Bárbara Eugenia lança novo álbum com embalo latino eletrônico

"Tuda" é seu quarto disco de estúdio e traz participações de Zeca Baleiro e Bloco Pagu, fenômenos do Carnaval paulistano

Publicado em 14/03/2019 às 14h29

Foto: Marcos Vilas Boas/Divulgação
Bárbara reuniu todas as coisas que gosta em seu novo álbum

Quatro anos após seu último disco solo, a cantora carioca Bárbara Eugenia lança o álbum “Tuda”. Com gostinho de verão, Bahia, carnaval e um estilo latino caliente, o novo disco traz o toque da bateria eletrônica, sintetizadores e uma pegada mais pop do que os trabalhos anteriores da carioca.

“Meu último álbum, ‘Frou Frou’, já foi pra um caminho mais dançante, é um caminho natural, que veio disco após disco. E aí eu estava pesquisando as coisas que eu queria fazer para este novo trabalho, separando músicas, referências, ideias para esse e pensei que queria fazer ‘tuda’ as coisas que gosto, e resolvi colocar esse nome”, conta, Bárbara em entrevista por telefone ao C2.

Desde 2016 Bárbara faz parte do Bloco Pagu, um dos mais expressivos do Carnaval de São Paulo, com uma bateria feminina com mais de cem mulheres, que tem como intérpretes, além de Bárbara, Julia Valiengo (Trupe Chá de Boldo), Soledad e Raquel Tobi. Bárbara diz que o bloco influenciou a Bahia toda presente no disco. Aliás, a bateria está presente na faixa que abre o álbum, “Saudação”.

PARTICIPAÇÕES

O disco com 11 faixas inéditas é produzido por Bárbara, ao lado de Clayton Martin e Dustan Gallas. A cantora carioca também convocou Zeca Baleiro para a faixa “Bagunça”, o grupo argentino Onda Vaga para “Por La Luz y Por Tierra” e o guitarrista paraense Felipe Cordeiro para a música “Confusão”.

“Essas novas parcerias são pessoas que adoro e admiro. O Zeca, por exemplo, eu sou fã desde a adolescência. A gente já tinha cantado junto e tinha um pedaço de uma música que achei que tinha a ver com ele, só restava saber se ele ia curtir e foi lindo. Já a Iara Rennó é minha amiga e canta muito, foi fácil pensar no nome dela”, diz Bárbara.

Iara canta “Querência” ao lado de Bárbara, uma canção que tem a levada do reggae dos anos 1990, algo meio Pato Banton, cantor que fez sucesso na década. “Nessa época tinha essas bandas de reggae que bombavam e fizeram parte da minha adolescência. No começo eu pensava mais em uma coisa meio Pepeu Gomes, mas depois fui pensando no arranjo e fui parar nesse lugar”, explica.

"Tuda" de Bárbara Eugenia
Foto:Divulgação
"Tuda" de Bárbara Eugenia

Tuda.

Bárbara Eugênia. Independente, 11 faixas. Disponível nas principais plataformas digitais.

Compartilhe



Mais no Gazeta Online