Camerata Sesi convida Danilo Caymmi para celebrar Tom Jobim

Espetáculo dá início à temporada 2019 da "Série CamerataPop" e traz canções como "Eu Sei Que Vou te Amar" e "Águas de Março

Publicado em 16/04/2019 às 09h33

Foto: Peter Ilicciev/Divulgação
A Camerata Sesi e Danilo Caymmi durante a gravação do DVD

As canções de Antônio Carlos Jobim ganham contornos de música clássica com a Camerata do Sesi na abertura da temporada 2019 da “Série CamerataPop”, que acontece no dia 16 de abril no Teatro Sesc Glória. O convidado da noite é o músico Danilo Caymmi, filho de Dorival Caymmi e integrante da banda de Tom Jobim por mais de uma década.

O espetáculo celebra os 60 anos da bossa nova, gênero que transformou a música popular brasileira e tem Tom Jobim como um dos seus maiores ícones. São 19 músicos no palco e estão no repertório clássicos como “Chega de Saudade”, “Eu Sei Que Vou te Amar”, “Águas de Março” e “Se Todos Fossem Iguais a Você”.

O show é inspirado no álbum “Danilo Caymmi canta Tom Jobim”, de 2017, e no primeiro DVD da Camerata, gravado em parceria com Danilo em novembro do ano passado na Sala Cecília Meireles, no Centro do Rio de Janeiro.

“A ideia é trazer esse show, que foi um marco no ano passado, para o público capixaba. Danilo é um músico completo e vai tocar flauta transversa. Além de contar muitas histórias, porque ele conviveu com Tom”, diz o maestro da Camerata do Sesi, Leonardo David.

É a terceira vez que Danilo se apresenta ao lado da Camerata. A primeira participação foi em agosto do ano passado. “Fiquei impressionado com a qualidade dos músicos e o maestro incrível. Daí firmamos uma parceria e começamos a fazer planos”, conta Danilo, em entrevista por telefone ao C2.

CONVIVÊNCIA

Cantor, compositor e instrumentista, o filho caçula de Dorival começou sua carreira musical ao lado de Tom Jobim, em 1964, na gravação do disco “Caymmi Visita Tom”.

“Trabalhei com ele durante 10 anos, era um produtor de palco. Tudo era comigo, uma responsabilidade grande. E eu trouxe essa experiência pra dentro do meu disco. Eu gravei com muita certeza do que eu estava fazendo. E curiosamente não toco piano no disco, toco flauta. Os arranjos do concerto da Camerata também são muito bonitos, feitos pelo Flávio Mendes”, explica.

Danilo viu Tom compor algumas músicas eternas como “Querida” e muitas vezes, no palco, era convidado para cantar canções como “Felicidade”. Todas essas músicas estão no espetáculo, assim como “Por Causa de Você”, que Danilo adorava quando era bem jovem.

Privilegiado por conviver com duas lendas da música brasileira, Danilo sabe da importância de um momento como o show do dia 16 de abril, de relembrar a história.

“Tom e meu pai foram homens maravilhosos, não só para música, mas também para vida, para o Brasil. Eles cantam sobre coisas importantes sobre a nossa terra. É importante relembrá-los porque a gente está vivendo um momento de uma quase decomposição cultural, de perda da memória, e até de reescrever a história e isso é muito grave. Não gosto quando as pessoas querem mudar o passado. Acho que você não pode desmerecer os grandes compositores, artistas que levaram música brasileira pro mundo todo”, opina.

SERVIÇO

CamerataPop

Danilo Caymmi canta Jobim – 60 anos da bossa mova

Quando: 16 de abril, às 20h.

Onde: Teatro Glória. Av. Jerônimo Monteiro, 428, Centro, Vitória.

Ingresso: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia). Ingressos à venda na bilheteria do Sesc Glória.

Informações: (27) 3232-4750.

Compartilhe



Mais no Gazeta Online