Cantora francesa Laure Briard faz show em Vitória

Apresentação acontece no domingo (28), na Casa da Gruta, no Centro

Publicado em 26/04/2019 às 15h00

Atualizado em 26/04/2019 às 15h07

Cantora francesa Laure Briard
Foto:Cecile Trichard/Divulgação
Cantora francesa Laure Briard

Laure Briard já faz sucesso em alguns cantos do globo e agora quer desbravar o Espírito Santo. Em nova turnê pelo Brasil, ela busca mais uma capital para chamar de sua quando não está em Paris, na França, de onde é natural. Neste domingo (28), a francesa solta a voz com seu pop e rock na Casa da Gruta, no Centro de Vitória, acompanhada de uma banda formada por músicos brasileiros: Larissa Conforto (ex-Ventre), Danilo Selvagi e Helena Rosa (do Hierofante Púrpura), além do tecladista francês Vincent Guyot. 

Laure se inspira nas canções das décadas de 1960 e 70, mas dá uma repaginada nos gêneros com releituras e também um respiro nos ritmos com um toque de psicodelia. No show de domingo, a francesa deve priorizar as músicas de seus primeiros álbuns - são seis, ao todo, o último lançado no último mês de fevereiro.

Só espero que o capixaba vá me prestigiar e goste do que vai ouvir
Laure Briard, cantora

Em entrevista ao Gazeta Online, Laure destaca sua conexão com o Brasil e fala sobre a expectativa do show em Vitória. Confira.

O que você vai cantar na apresentação de Vitória?

Acho que a maior parte do repertório é composto por canções de "Coração Louco", meu penúltimo álbum lançado. Mas também inseri algumas composições do primeiro, segundo e terceiro álbuns para apresentar um pouco de mim, de como foi o início. Um pot-pourri, como a gente fala (risos).

E você já esteve no Espírito Santo? Como é essa conexão com o Brasil?

Eu acho que já estive uma vez, mas só de férias, de uma vez que fui ao Rio. Mas minhas conexões maiores tanto profissionais quanto afetivas são em São Paulo. Vim na primeira vez para o Brasil por "impulso" de amigos que tocavam comigo mundo afora. Eles estavam para vir e eu vim junto, a convite deles. E estou voltando agora. Gostei.

E como foi a reação do público daqui com sua música?

Leia também

Durante o show eu acho que o que mais me encantou foi a energia das pessoas. Acho que quando toquei no Brasil na última vez foi o episódio em que eu tive a experiência mais linda da minha vida com fãs. Eu ouvi coisas que eu não ouço em lugar algum. O entusiasmo do brasileiro, mesmo de quem não me conhecia, me comoveu muito de uma forma positiva. Era impressionante. Muito diferente dos franceses, por exemplo.

E passou a ter alguma relação com a música brasileira depois disso?

Acho que uns 10% do que eu ouço é música brasileira. Querendo ou não essa discografia me influencia de alguma forma. Mas os ritmos que eu toco e ouço mais são os que eu sou apaixonada desde adolescente. Mas gosto de buscar novos sons e isso pode me inspirar. Sou muito curiosa (risos).

Você já mudou muito como artista desde o início?

Não... Só acho que estou muito mais aberta. Acho que também exploro mais os sons... Mas nada que tenha mudado drasticamente. Acho que são mais adaptações que vão acontecendo de pouco em pouco. O CD "Coração Louco" mostra muito desse meu momento de experimentação, porque já foi uma produção que eu fiz sendo influenciada por vários gêneros diferentes.

Do Brasil, quem te inspira?

Jorge Ben Jor acho que é o meu favorito no Brasil. Mas também gosto de Novos Baianos. Toquinho, Vinícius de Moraes... Acho que as referências são mais essas, justamente por essa minha paixão pela música dos anos 60 e 70. Mas eu tento ser mais atual (risos).

Planos para o futuro?

Claro, sempre! Novas músicas principalmente. Mas estou pensando em colaborações com artistas brasileiros. Nada concreto ainda, mas também estou aproveitando esse tempo da turnê para avaliar. E também não posso adiantar muita coisa (risos). Não está tudo totalmente decidido.

SERVIÇO

Laure Briard na Casa da Gruta

Abertura: Mudo

Local: Casa da Gruta (Rua Barão de Monjardim, Escadaria Cristóvão Colombo, 10, Centro de Vitória)

Data: 28 de abril de 2019 (domingo), das 17h à 00h

Ingressos: R$ 15 (valor único) - Vendas na bilheteria do local

Mais informações: (27) 3132-7290

Compartilhe



Mais no Gazeta Online