Vitória recebe peça que narra história do maestro João Carlos Martins

Dirigida e protagonizada por Cassio Scapin, "Concerto para João" terá três sessões no Teatro Universitário e presença do maestro para bate-papo com o público

Publicado em 15/05/2019 às 13h06

Cássio Scarpin é o maestro João Carlos Martins em "Um Concerto Para João", em cartaz no Teatro da Ufes, em Vitória, em maio
Foto:Ale Catan
Cássio Scarpin é o maestro João Carlos Martins em "Um Concerto Para João", em cartaz no Teatro da Ufes, em Vitória, em maio

“Eu acredito na trajetória da esperança. Essa foi a razão pela qual nunca desisti”. A fala do músico João Carlos Martins é sobre as lutas e glórias de uma carreira de mais de 60 anos na música.

A vida e a trajetória de João como pianista e maestro ganham uma nova roupagem no teatro, na peça “Concerto para João”. Com 80 minutos de duração, o espetáculo será apresentado de sexta-feira (17) a domingo (19), no Teatro Universitário, em Vitória, como parte do 11º Circuito Cultural Unimed.

Leia também

Como pianista, João conheceu o sucesso muito jovem. Aos 21 anos, ele já se apresentava no Carnegie Hall, em Nova York. Foram depressa também os desafios na carreira. Aos 25 anos, já consagrado como um dos principais músicos do mundo, ele sofreu o primeiro acidente que provocou a atrofia de três dedos. Durante sua trajetória, ele passou por 24 cirurgias. Na última, ele perdeu o movimento dos dedos da mão.

Com filmes e documentários já produzidos sobre a vida e obra do maestro, o grande desafio da montagem era inovar na linguagem e produzir algo completamente novo.

“A obra do maestro já tinha sido contada de outras formas no cinema e seguir uma linearidade não nos interessava. O Sérgio (Roveri, autor), então, apresentou esse texto, que parte da relação do artista com sua obra de arte, e de se manter ativo com as dificuldades, exercendo o máximo de sua capacidade”, explica Cassio Scapin, diretor e protagonista da peça, em entrevista ao Gazeta Online.

O texto de Roveri remonta uma das 24 cirurgias às quais o pianista foi submetido para continuar tocando. Nela, o músico teve que se manter acordado durante uma operação no cérebro para testar se responderia aos estímulos. É nesse cenário entre a anestesia e a fantasia que o espetáculo se desenrola, narrando inúmeros concertos e episódios de superação da vida do artista.

“A peça é uma analogia com um instrumento. Partimos da premissa do maestro sendo afinado: uma pessoa acordada tendo que responder aos estímulos e semi-anestesiada. Dessa forma, o roteiro é uma viagem inconsciente sem um fio de meada porque as ideias de delírio e realidade misturam”, diz Scapin.

EMOÇÃO

 

Aos 78 anos, João Carlos Martins diz que vive um dos momentos mais emocionantes da sua carreira, que começou como pianista ainda criança. Consagrado como um dos maiores músicos do mundo, o maestro declara que nunca desistiu da sua carreira porque vê na música a missão de sua vida. “A música me preencheu. A minha missão é ligada à música”, dispara.

Já sem poder tocar piano, em 2004, aos 64 anos, ele iniciou os estudos de regência e se tornou maestro. Neste ano, antes da sua 24ª cirurgia, na qual perdeu o movimento dos dedos da mão, ele se despediu do piano em uma apresentação de “Eu Sei Que Vou Te Amar” ao lado de Anitta, no “Fantástico”, na Globo.

O maestro João Carlos Martins
Foto:Facebook/João Carlos Martins
O maestro João Carlos Martins

Por gostar da relação com o público, ele estará presente em todas as apresentações no Estado, onde participará com os espectadores de uma roda de conversa.

“A peça é diferente de tudo o que fizeram sobre minha vida até hoje. O roteirista e escritor nunca tinha falado comigo e parece que ele me conhecia há 30 anos. É surreal. Existe humor, é emocional e me senti realizado quando assisti”, afirma.

Concerto para João

Quando: sexta-feira (17) e sábado (18), às 20h, e domingo (19), às 18h.

 

Onde: Teatro Universitário, Ufes, Av. Fernando Ferrari, 514, Goiabeiras, Vitória.

 

Ingressos: térreo – R$ 60 (inteira) e R$ 30 (meia); mezanino – R$ 50 (inteira) e R$ 25 (meia). À venda na bilheteria do teatro e no site Tudus.com.br.

Informações: (27) 3376-0933.

Compartilhe



Mais no Gazeta Online