Análise preliminar indica que Belchior morreu por rompimento de artéria

Segundo delegada da cidade de Cachoeira do Sul, houve rompimento da aorta

Publicado em 30/04/2017 às 19h53

Atualizado em 01/05/2017 às 08h26

O cantor e compositor Belchior
Foto:Arquivo / Agência Estado
O cantor e compositor Belchior

A análise preliminar indica que Belchior morreu em razão do rompimento da artéria aorta, disse neste domingo (30) a delegada Raquel Schneider. Raquel falou com o médico do IML da cidade de Cachoeira do Sul, responsável pela necropsia em Belchior.

O cantor e compositor cearense tinha 70 anos e morava em Santa Cruz do Sul, no Vale do Rio Pardo, Rio Grande do Sul, distante cerca de 120 km de Porto Alegre. Ele vivia com a esposa, Edna.

"Esse deve ser o resultado que vai vir no laudo depois. Claro que também serão feitos mais alguns exames, mas em princípio foi isso", afirmou a delegada.

Mais cedo, Angela Margareth, ex-mulher do músico, havia dito que a causa da morte foi um infarto. A delegada disse que o médico não levantou essa possibilidade durante a conversa.

O corpo do cantor deve deixar o IML de Cachoeira do Sul, onde foi feita a necropsia, no início da noite deste domingo. Segundo Raquel, será levado ao município de Venâncio Aires para ser embalsamado.

Mais tarde, deverá seguir para Porto Alegre e, no início da madrugada de segunda-feira (01), transportado para a cidade de Sobral, no Ceará, onde ocorrerá o sepultamento.

Ainda durante a tarde deste domingo, a polícia de Santa Cruz do Sul já acreditava que a morte tivesse causas naturais. "Não havia sinais de violência, nada indicou qualquer outra coisa. Segundo a esposa, Edna, ele não usava medicação, não apresentava problemas de saúde. Eles disseram que sequer tinham remédios em casa", havia comentado a delegada ao G1.

Compartilhe



Mais no Gazeta Online