Defensoria de SP pede processo contra Ratinho após 'ofensas homofóbicas'

'É muito veado', destacou apresentador sobre personagens gays em novelas da TV Globo

Publicado em 08/01/2018 às 12h19

Ratinho
Foto:Divulgação
Ratinho

A Defensoria Pública de São Paulo entrou com representação para que o apresentador Carlos Roberto Massa, o Ratinho, responda a processo administrativo pelas suas declarações sobre homossexuais, veiculadas na semana passada em seu Instagram. Na ocasião, Ratinho gravou um vídeo no qual reclamava da quantidade de personagens gays em novelas da TV Globo e, mais tarde, ressaltou ter sido uma "brincadeira". O órgão acusa o apresentador de "ofensas homofóbicas" e pede que ele seja multado por discriminação.

"Eu estava vendo a novela da Globo aqui agora, uma novela com negócio de cangaceiro. A gente tem que olhar, está concorrendo com a gente. Mas, po, a Globo colocou veado até em filme de cangaceiro, gente. Naquele tempo, não tinha veado, não. Você acha que tinha veado naquele tempo? É muito veado, eu não sei o que está acontecendo. Não tem tanto veado assim. Ou tem? Será?", questionou o apresentador do SBT no Instagram, com a legenda "Exagero de viado" (sic).

"(Ratinho) utiliza por diversas vezes o termo 'viado' em sentido pejorativo, com o intuito de, propositadamente, reforçar a ideia negativa e discriminatória do termo. lém disso, Carlos Roberto Massa ressalta no vídeo que, para ele, seria um grande problema uma emissora de televisão exibir personagens homossexuais em sua programação", lê-se no posicionamento do órgão.

A multa seria fundamentada pela Lei Estadual nº 10.948 de 2001, que prevê punições administrativas para pessoas físicas e jurídicas em atos de preconceito por orientação sexual.

"É uma verdadeira exposição ampla via internet de ofensas homofóbicas proferidas contra os homossexuais de forma geral, tomando a homossexualidade masculina como algo negativo e ruim que, necessariamente, desqualificaria e depreciaria a programação de uma emissora de televisão", ressaltou o defensor público Rodrigo Leal da Silva, por meio da assessoria.

Nos comentários da publicação, internautas pediram respeito aos homossexuais e defenderam o processo de conscientização nas novelas. "Fiquei pasmo com a ignorância que habita a cabeça desse ser grotesco", escreveu um usuário. Outros entenderam o vídeo como uma brincadeira.

Depois da repercussão, Ratinho publicou novo vídeo nas redes sociais no qual ressaltava que "em nenhum momento quis ofender gays". Ele destacou que trabalha com muitos homossexuais, gosta deles e que fez apenas "uma brincadeira, para brincar na internet".

"Lamentavelmente, algumas pessoas não entenderam assim. Mas eu quero mandar um abraço e dizer que respeito todo mundo", defendeu-se o apresentador.

Compartilhe



Mais no Gazeta Online