Áudios vazados revelam que marido de modelo sabia da tempestade

Os arquivos serviram como elementos para o indiciamento do empresário pela morte de Caroline Bittencourt

Publicado em 09/05/2019 às 08h16

Atualizado em 09/05/2019 às 08h16

Foto:Divulgação

Na noite desta segunda-feira (7), áudios de conversas entre o marido de Caroline Bittencourt, Jorge Sestini, e o dono da marina foram divulgados pela polícia para a imprensa.

Os arquivos serviram como elementos para o indiciamento do empresário pela morte da modelo pelo teor da conversa, em que Sestini foi avisado sobre o mau tempo que atingiria a costa de São Sebastião, no litoral de São Paulo.

O delegado titular do 1º Distrito Policial de São Sebastião, Vanderlei Pagliarini de Almeida Filho, abriu inquérito para investigar a morte da modelo

Caroline e seu marido estavam a bordo da lancha Twin Green em Ilhabela, no litoral norte de São Paulo, quando a embarcação enfrentou fortes ventos, segundo a Defesa Civil do arquipélago.

Assim que Jorge Sestini comparecer para prestar esclarecimentos, ele poderá ser indiciado por homicídio culposo - quando não há intenção de matar. Seu depoimento ainda não tem data para acontecer.

De acordo com as mensagens de áudio divulgadas, o primeiro alerta de mau tempo foi enviada por Lenildo, dono da marina, durante a tarde e Sestini respondeu às 15h44, agradecendo o aviso.

"Fala Jorge, tudo bom? Dá uma olhadinha aí se puder se antecipar o tempo vai ficar feio. Já mandaram um alerta lá de Itanhaém. O canal por aqui, ali por trás da ilha, está ficando ruim, tem cliente nem conseguindo navegar ali. Então, fica esperto aí. Abraço", disse Lenildo.

Leia também

"Valeu, Magrão! Valeu pela preocupação, por cuidar da gente. Tranquilo, eu estou aqui no canal já, devo chegar aí umas 17h30 mais ou menos. Valeu!", respondeu Jorge. 

Uma segunda mensagem, então, foi enviada pela profissional por volta de 17h15 da tarde, mas não houve resposta do casal. O vendaval que matou Caroline Bittencourt atingiu Ilhabela por volta de 17 horas daquele dia.

"Fala Jorge, tudo bom? O negócio está feio, cara. O canal fechou, tá feio, e não tem previsão de terminar isso tão cedo. É bom você nem tentar atravessar o canal porque afundou barco no canal. Então, é melhor você pernoitar por aí mesmo e amanhã se o tempo tiver legal você sai mais cedo e vem embora. Porque hoje está feio o negócio. É melhor você ficar para vir amanhã, na hora que der uma melhorada. Me confirma aí, um abraço." 

Compartilhe



Mais no Gazeta Online